APRAM FISCALIZA CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PMs NAS FESTAS JUNINAS


A Associação de Praças de Mossoró e Região (APRAM) representada por seu presidente, juntamente com o Vereador Soldado Jadson e com representantes da comissão de direitos humanos da OAB, fiscalizaram as condições de trabalho dos policiais e bombeiros militares empregados no evento.

Na oportunidade os representantes citados mantiveram contato com vários militares percorrendo as várias barreiras no entorno da Estação das Artes. Foi verificado a existência de local destinado para o descanso e refeições dos militares.


No entanto, a insatisfação é geral devido o contexto que envolve o serviço extra onde os profissionais cumprem escalas compulsórias além de não saberem quando irão receber suas diárias operacionais. "Somos desrespeitados duas vezes. Estamos cansados pela sobrecarga e chateados por não termos previsão de receber esse extra, um absurdo", esbravejou um policial.

O presidente da APRAM, Soldado Tony, afirmou que a entidade está atenta a todo esse cenário e continuará denunciando e cobrando as soluções pertinentes a cada problema. Nos próximos dias a diretoria estará reunida mais uma vez com a comissão de direitos humanos da OAB tratando especificamente da carga horária de trabalho imposta aos militares estaduais. "O trabalho excessivo é um problema tem ocasionado diversos males aos nossos profissionais. Planejamos lançar em breve uma campanha em favor de uma jornada de trabalho HUMANIZADA para todos os militares do Rio Grande do Norte", explica o Soldado Tony.
APRAM

Nenhum comentário:

Postar um comentário