SEGUNDO JORNALISTA, QUARTÉIS DA PM ESTÃO EM CONDIÇÕES DESESPERADORAS E DESUMANAS

Muito se propalou o estarrecimento do ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF e CNJ, ao visitar presídios no RN e constatar condições “desesperadoras e desumanas”.

Se o ministro visitasse os quartéis da Polícia Militar, principalmente no interior do Estado, ficaria perplexo tal com a situação de indignidade. Clima de insatisfação geral da tropa, e o comandante-geral, Francisco Araújo, de mãos atadas. Solicita, implora, até, ouve promessas, e nada.

A falta de estrutura nos quartéis é preocupante. Em alguns não há banheiros e alojamentos condizentes com a dignidade dos policiais. Uma rápida visita da vigilância sanitária seriam interditados. O governo não repassa, sequer, dinheiro para o custeio. Ou seja, para comprar o básico: material de higiene, limpeza, expediente, manutenção de prédios e viaturas.

E o cidadão está cada vez mais em risco. Em um ano, segundo um grupo de policiais em conversa com o blog-coluna, a PM perdeu cerca de 800 homens, que foram para a reserva, expulsos e pediram demissão. Número que não foi reposto.

Além de efetivo insuficiente e condições inadequadas de trabalho, muito estão insatisfeitos também pela falta de promoção para praças e oficiais com tempo de serviço. O governo alega o tal Limite Prudencial. Ora, mas se o efetivo previsto é de 12 mil e só existem 9,5 mil PMs, então há orçamento para tal.
A ABELHINHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário