ALDAIR DA ROCHA COBRA AUMENTO DO EFETIVO: “HÁ NECESSIDADE E ELA É URGENTE”






















Não restam mais dúvidas: o Rio Grande do Norte precisa de mais efetivo. E a expectativa do secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), Aldair da Rocha, é que isso seja viabilizado com a adesão do Estado ao programa federal Brasil Mais Seguro, que deverá ter em sua carta de intenções, o compromisso da gestão estadual de contratar mais policiais, tanto para a Polícia Civil, quanto para a Militar e a “Técnica-Científica”, o popular Itep. Essa expectativa foi externada durante evento realizado nesta terça-feira (7), na Escola de Governo, quando foi assinado um termo de participação do RN em outro programa, o “Crack, é possível vencer”.

“Me parece que os estudos iniciais demonstram essa necessidade (de aumento do efetivo), principalmente em áreas críticas, como a perícia e polícia judiciária”, afirmou o secretário de Segurança, fazendo logo em seguida a confirmação: “Essa discussão praticamente não existe. Há necessidade, ela é urgente e já constatada. Nós temos uma necessidade muito grande de técnicos, peritos, na nossa política técnica, e de polícia judiciária também. Para melhorar a investigação, você precisa melhorar também a polícia técnica e os outros setores vão caminhando junto também”.

Segundo Aldair da Rocha, com a adesão do RN ao Brasil Mais Seguro, será possível esperar um comprometimento ainda mais do Governo Estadual com as políticas ligadas à segurança pública. “Todos os projetos tem a parte de investimento em recursos humanos e de material e o Governo do Estado deverá responder a cada uma dessas contrapartida, que a gente deverá fechar nessa matriz de responsabilidade, tanto na área de perícia, na área de polícia judiciária, quanto a política militar. Enfim, todas as áreas que tem necessidade de efetivo o Governo do Estado vai se comprometer e cumprir a sua parte”, afirmou.
PORTAL NO AR

Um comentário:

  1. Meu Deus, agora que ele foi ver isso ??? Eu vejo isso desde que entrei na policia militar e nao precisei de um cargo algo para enxergar o obvio !! o problema é valorização da categoria e nada mais.

    ResponderExcluir