VÍDEO: MULHER DE SOLDADO PM RELATA TERROR EM SUA CASA NAS MÃOS DE ASSALTANTES

O tremor nas mãos de Núbia Melo transmitem um pouco do nervosismo pelo qual ela passou nas mãos de quatro jovens armados em sua própria casa no bairro Planalto, zona Oeste de Natal, na noite de terça-feira (23). Esposa do soldado PM José Martins, ela teve os cabelos puxados, foi agredida, viu a farda de seu marido ser rasgada com facão e os criminosos ameaçarem o seu filho. Todo esse terror ela descreve na entrevista concedida ao portalnoar.com.

Núbia Melo estava com o filho de dois anos em casa, por volta das 19h, quando os três bandidos pularam o muro e colocaram uma escopeta em seu rosto. “Eles foram me puxando pra dentro de casa pelos cabelos”, contou. Ela e a criança ficaram sob a mira de duas escopetas, uma pistola e uma facão por quase uma hora e meia, sendo xingadas e ameaçadas.

Quando os criminosos viram a farda de seu marido, rasgaram-na com facão. Por várias vezes, os assaltantes ameaçaram matar o soldado quando esse chegasse do serviço naquela noite. “Meu filho chamou pelo pai e eles disseram que quando ele chegasse, meu filho viria o que iriam fazer com ele”, disse ainda nervosa lembrando do episódio.

A casa foi revirada. Levaram televisores, microondas, aparelho de som, entre outros objetos. “Eles até levaram a comida que estava na geladeira. Comeram e beberam enquanto nos ameaçavam”, contou. Nem mesmo a fuga dos bandidos trouxe alívio para o casal. “Eu não consegui dormir, pois o corpo tremia a noite inteira”. E a casa, que era o sonho do casal, vai ficar na memória apenas como uma lembrança ruim, pois eles já decidiram se mudar e estão em outra casa, na zona Sul de Natal.

  PORTAL NO AR

9 comentários:

  1. 24/04 às 11h39
    Comandante da PM/RN não acredita em ataques direcionados a policiais
    O coronel Araújo Silva acredita que últimos crimes sofridos por PMs não sejam ataques direcionados a policiais na G. Natal
    Por Paulo de Sousa
    O comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o coronel PM Francisco Araújo Silva, acredita que os últimos crimes sofridos por PMs na Grande Natal façam parte de um ataque direcionado à corporação. “São cidadãos comuns que, em seu horário de folga, foram vítimas da violência e, por acaso, são policiais militares”. Ele garante ainda que seção de inteligência da PM/RN está investigando os reais motivos desses crimes.

    O mais recente crime sofrido por PM foi o assalto ocorrido na casa do soldado PM José Martins, no Planalto, zona Oeste de Natal, na noite desta terça-feira (23). Quatro homens armados invadiram a residência do policial, renderam a mulher o filho e, ao descobrirem que se tratava da casa de um PM, espancaram a esposa desse e rasgaram sua farda.

    Além desse caso, no último domingo o sargento PM Aristelo Silva, foi esfaqueado por um homem enquanto caminhava em Mãe Luiza, zona Leste de Natal. Na última quinta-feira (18) o soldado João Maria da Silva foi assassinado no bairro Planalto. No dia anterior, dois soldados sofreram atentados a tiros em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal.

    No entendimento do coronel Araújo, porém, esses crimes não se trataram de ataques direcionados a policiais. “Não há um grupo que esteja planejando e atacando policiais militares”, garante o comandante da corporação. “Se todo crime cuja vítima for um policial nós encararmos como algo direcionado, vamos criar um pânico no meio da tropa e da sociedade potiguar”, acrescenta.

    O comandante da PM/RN diz que está sendo montada uma estrutura para investigar esses crimes e apontar as reais causas deles. “Queremos saber se o PM sofreu aquele crime porque os criminosos sabiam que ele era policial, ou se apenas se tratou da violência a que todo cidadão está sujeito, ou, até mesmo, se algum policial não tinha envolvimento com a criminalidade e por isso virou alvo”.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual a fonte dessa entrevista??? Bem a cara dele...

      Excluir
    2. DESCULPEM A FONTE É: PORTAL NO AR

      Excluir
  2. “Queremos saber se o PM sofreu aquele crime porque os criminosos sabiam que ele era policial, ou se apenas se tratou da violência a que todo cidadão está sujeito, ou, até mesmo, se algum policial não tinha envolvimento com a criminalidade e por isso virou alvo”.


    ESTAS SÃO AS PALAVRAS DO SENHOR CEL. ARAÚJO........... ESTÁ SUSPEITANDO QUE ESSES POLICIAIS TEM ENVOLVIMENTO COM A CRIMINALIDADE??????????????????????? NÃO ENTENDI, INDEPENDENTE DE TER OU NÃO ALGUMA COISA COM A "CRIMINALIDADE "COMO O CEL. FALA, É UM CIDADÃO COMO OUTRO QUALQUER, QUE TEVE SUA CASA INVADIDA, E SUA FAMÍLIA BARBARIZADA DIANTE DESSES VAGABUNDOS. ORA SE OS POLICIAIS NÃO PODEM CONTAR COM O APOIO DE SEU COMANDANTE................ FECHA ESSE QUARTEL E JOGA A CHAVE FORA. ACABAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  3. A POLÍCIA CIVIL ESTÁ FAZENDO O QUE?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? COMO SEMPRE................... DEIXO NA IMAGINAÇÃO DOS NOBRES LEITORES.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Primeiro descobrir todos e rapitalos depois fazer o que eles mais gostam cortar os dedos deles e depois já sabe Né manda pra o inferno.kkkkkkkk...

    ResponderExcluir
  6. tem mesmo que mandar pros quinto dos infernos que é o lugar desses miseráveis. "LUGAR DE CRIMINOSO NÃO É NA CADEIA, É NA COVA"

    ResponderExcluir
  7. COMPANHEIROS AGENTE PRAÇAS TEMOS QUE SE UNIR, NAO VAMOS ESPERAR POR ESSES MENTIROSOS, PQ QUEM SOFREU FOI AESPOSA DO PRAÇA NAO A DO OFICIAL, QUANDO ESTOU DE SERVIÇO QUE ACONTEÇE UM PROBLEMA COM UM PRAÇA OU FAMILIARES EU FAÇO DE TUDO PARA AJUDALO, PQ SO ASSIM AGENTE SOFRE MENOS, PQ AGENTE TA COM A VTR E O COMBUSTIVEL, E SO TER FORÇA DE VONTADE PARA AJUDAR.

    ResponderExcluir