PM É RAPTADO E ASSINADO NO RIO DE JANEIRO


Aproximadamente uma hora e meia depois de ter sido levado por bandidos no centro de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o policial militar Leandro de Lima Nascimento, de 35 anos, foi encontrado morto na Rua Sargento de Milícias, na Pavuna, Zona Norte, no final da noite de terça-feira. Lotado no Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), o PM foi assassinado com um tiro no pescoço e seu corpo deixado a cerca de 20 quilômetros do local onde foi rendido. Um Vectra, utilizado pelos criminosos na ação, foi abandonado queimado na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, Zona Oeste. De acordo com informações de familiares, Leandro, que morava em Nova Iguaçu, teria saído da faculdade para buscar a mulher no curso pré-vestibular no centro da cidade, quando foi surpreendido pelo bandidos, por volta das 22h. Na ação, os criminosos teriam levado apenas a mochila da vítima e a sua arma. A mulher do policial foi deixada no local, assim como a moto do PM, que foi comprada na última segunda-feira. Um amigo de Leandro, que também estaria no momento do sequestro, também não sofreu nada. Às 23h30m, o corpo de Leandro foi deixado na calçada da Rua Sargento de Milícias, nas margens do Rio Pavuna, numa região muito escura. No local, moradores não quiseram comentar o caso. A principal hipótese é que ele tenha sido executado dentro do carro. Quatro viaturas da Divisão de Homicídios estiveram na área do crime para começar a fazer a investigação do crime. Os policiais civis não divulgaram informações sobre o crime.
O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário