DEPOIMENTO DO SARGENTO PAULO SILVA DE MEDEIROS

Entrei na PM em 1993, depois de dois anos no 5º BPM , fui para a Academia de Polícia onde lá trabalhei na guarda até ser aprovado no CFS, depois de concluído o CFS, fui trabalhar na Divisão de Ensino, veio as turmas de 1999, 2000, 2001, turmas de CB, CFS e tantas outras, me dedicava em dois expedientes pela formação de policiais, sempre acreditando no potencial desses valorosos e especiais alunos que passaram por aquela Escola de Formação, hoje atuando ainda na Formação de policiais mas na Coordenação do EAD-SENASP, tenho a ligeira impressão de que parece um faz de conta, tantos sonhos, tantos desejos, tantas histórias de vida, tantas formaturas, e de repente parece que perde o sentido de tudo isso, pois falamos tanto em preservar a vida, em Direitos Humanos, em Legalidade, em Sociedade, em tantos discursos que vão perdendo o sentido a cada realidade que nos é mostrada a cada dia, a cada ano, de profissão. Para pra refletir é até nocivo pois pode nos fazer desistir, o negócio é acordar amanhã, calçar o velho coturno e vestir a velha gandola e começar tudo de novo, até que se chegue o fim de uma longa ou curta jornada.

Paulo Silva de Medeiros - 2º Sgt PM, 20 anos de serviço.

1999 - 80 soldados
2000 - 200 soldados
2001 - 600 soldados
2011- 100 cabos
2002- 80 Sargentos
2004- 400 Soldados e 80 sargentos

Ainda tem mais duas turmas de cabo e outras tantas que não lembro agora, só peço aos meus eternos alunos que Deus os guarde.

8 comentários:

  1. é fato! sgt! ta quase sem sentido ser policia! mas eu respondo essa pergunta feita pra mim quando eu entrei todos os dias.... pq ta indo pra PM? nasci pra servir... e alguem tem que fazer alguma coisa

    ResponderExcluir
  2. conheço esse sgt. foi meu estrutor no cfc em 2000(final do anos) a 2oo1 e sei do seu apresto e dedicação.um abraço copanheiro de Farda e que Deus nos abençoe nessa missão.

    ResponderExcluir
  3. conheço esse sgt. foi meu estrutor no cfc em 2000(final do anos) a 2oo1 e sei do seu apresto e dedicação.um abraço copanheiro de Farda e que Deus nos abençoe nessa missão.

    ResponderExcluir
  4. Minha turma de CFC 2005/2006 , último curso de praças na Academia, aproximadamente 130 pm's, e a turma de CFC 2006, já no CFAPM, aproximadamente 130 pm's tbm.

    ResponderExcluir
  5. Ao lê o texto do Sargento tive a impressão que ele estava depressivo.
    Que ele descanse em paz.

    ResponderExcluir
  6. Trabalhei com o Sargento P.Silva. Ele era uma pessoa muito tranquila e é muito lamentável a todos nós colegas de profissão a perda do mesmo.
    Minhas condolências a família.

    ResponderExcluir
  7. É com muita tristeza que tomei conhecimento dessa fatalidade, ele era uma otima pessoa, um grande sgt e um excelente professor.Muito difícil descrever o meu sentimento nesse momento,mais que deixo aqui meus sincero votos de condolências a familia e amigos.Que Deus o guarde em um bom lugar.

    ResponderExcluir
  8. Já fiquei bastante triste e abalada com outros guerreiros que se foram em tempos idos, mas desta vez, uma tristeza mais profunda me acometeu. Pela 1ª vez em 9 anos de Corporação, chorei pela morte de um PM. O sgt P. Silva e o capitão Andrade foram meus modelos de dedicação e me inspiraram a continuar mesmo quando eu não via muito sentido em algumas coisas. Me mostraram que caráter e honra são possíveis , mesmo quando as circusntâncias não são tão favoráveis. Me ajudaram a não desisir quando me sentia desanimada. Me aconselhavam. Ontem a notícia da morte do sgt foi um duro golpe pra muitos policiais que tiveram a oportunidade de ser instruídos e de trabalhar com este combatente que insistia em acreditar no potencial dos seus alunos e colegas.
    Deus te guarde para o bem, Paulo Silva, e dê conforto aos seus familiares. O senhor vai fazer falta. Continue olhando por esta nossa categoria tão desassistida lá junto do Pai. Que Ele te abençoe por todo o bem que o senhor realizou aqui entre nós.

    ResponderExcluir