SOLDADO FIGUEIREDO EMITE NOTA DE ESCALRECIMENTO SOBRE OS REAIS MOTIVOS DE SUA EXONERAÇÃO DA ACS

Aos Amigos policiais militares , companheiros do dia dia da luta da classe trabalhadora, conhecidos e a quem mais interessar:

Não foi com surpresa que recebi a informação de que Amanhã dia 20/03/2013 , exatos 1 Ano e 3 dias após a eleição da ACS, ASSOCIAÇÃO DOS CABOS E SOLDADOS DA POLICIA MILITAR, que minha exoneração do cargo de diretor de interior , exoneração esta que já estava pronta há algum tempo, só esperando a hora. Acredito eu que após cobrar a implantação de serviços no interior do estado (Assú, Macau, João Camara,Mossoró), os mesmos ofertados aos associados da capital , cobrar também coerência( Transparecia) na aplicação dos recursos financeiros da entidade , cobrar o não uso do plano de saúde por parte de alguns membros da diretoria e seus familiares que ao que ouvi dizer estava sendo pago com os recursos oriundos da arrecadação junto aos associados... Passei a Incomodar muita gente e a mexer com o interesse de algumas pessoas que se acham PODEROSAS demais na entidade. Defendi também o engajamento na luta do dia dia , da nossa classe que por vezes tão sofrida e tão esquecida por aqueles que tem o dever de representa-la. Enquanto estive como direção fui um critico fervoroso da conduta passiva com relação as mortes dos profissionais da segurança publica em especial dos policiais militares , quando alguns maculavam a imagem destes eu queria uma conduta mais firme na cobrança pelo esclarecimento dos assassinatos , organizei junto com o incansável lutador pela categoria Cabo Jeoas Santos , os atos em defesa da vida dos policiais militares, fiz muitas vezes o intercambio com diversos setores organizados da sociedade para que fossemos vistos como trabalhadores e integrantes da mesma sociedade a qual juramos defender com o RISCO DA PRÓPRIA VIDA, Fizemos coro pela convocação dos 824 na época suplentes agora convocados e tantos outros eventos que agora me fogem a memoria , mas enfim como diria Roberto Carlos , foram "tantas emoções" Me cause estranheza o fato de no inicio do mandato apresentei ao presidente minha carta renuncia , alegando insatisfação com problemas como a apatia da entidade frente a problemas de toda sorte inclusive internos , por exemplo esse do plano de saúde e a questão das finanças da entidade que ao meu ver , sempre defendi que uma pessoa fosse contratada de forma idônea e profissional pra cuidar dos proventos que são essenciais para a luta bem como para os serviços ofertados aos policiais associados, também reclamei da situação do interior disse que não iria continuar com a enganação , pois o policia do interior pagava o mesmo do da capital e por ai vai , Porem o presidente não aceitou a renuncia. Mas ultimamente com as cobranças e alguns problemas tipo falta de combustível , o constante bloqueio das contas da entidade , a pouca valorização dos advogados que dão o sangue e fazem verdadeiros malabarismos pra ajudar ao sócio, a falta do plano odontológico da entidade acirrou-se as criticas da minha parte e como sempre entrei em rota de colisão com quem manda e desmanda no financeiro e na conduta da entidade frente aos problemas da categoria , questionei o fato de a direção da entidade não ser consultada sobre as aquisições tipo o terreno em pium pra aumentar a nossa area de lazer e tantas outras coisas que a direção só se sabia no fim e assistia tudo de forma apatica como se fossemos café com leite... Todavia aqui estou de cabeça erguida e podendo olhar no olho de cada companheiro policial , cada representante de classe por ter as mãos limpas e a consciência tranquila. Passarei agora como sócio a cobrar como sempre TRANSPARENCIA COM O DINHEIRO DOS SÓCIOS que estão na rua dando a cara a tapa , no sol e muitas vezes , mas muitas mesmo sendo ABANDONADOS pela entidade na atual gestão ... Desde já agradecer aqueles que acreditaram e hipotecaram sua confiança na minha disposição da luta pela categoria , quero dizer que A LUTA CONTINUA COMPANHEIROS . Agora de outra forma.

MUITO OBRIGADO À TODOS E TODAS

João Maria Figueiredo Da Silva

2 comentários:

  1. O QUE TENHO A DIZER É: TRABALHAR NESTE PAÍS COM HONESTIDADE INCOMODA; E MUITO.

    ResponderExcluir
  2. O QUE TENHO A DIZER É: TRABALHAR NESTE PAÍS COM HONESTIDADE INCOMODA; E MUITO.

    ResponderExcluir