LOJISTAS DE NATAL SE REUNIRAM COM A PM PARA DISCUTIR SOBRE INSEGURANÇA NO COMÉRCIO


Empresários potiguares se reuniriam na manhã de hoje, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal, com o comandante da Polícia Militar do Estado, coronel Francisco Araújo, para debater sobre a insegurança no comércio. Em pouco mais de duas horas de bate papo, muitos relatos por parte dos empresários, vítimas da violência dos assaltantes.

Assustados e inconformados com a violência pediram ajuda do comandante para que possam voltar a trabalhar com segurança. O empresário Ricardo Borges chegou a afirmar que a reunião de hoje era um pedido de socorro. “Precisamos que a segurança volte a existir em nossa cidade. Hoje em dia não se tem paz para ir ao supermercado, farmácia, casa loteria, e qualquer outro lugar. No nosso entender a polícia precisa se planejar para dar a segurança adequada aos cidadãos, e exatamente esse planejamento que buscamos hoje aqui”, afirmou.

Depois de muito ouvir, coronel Araújo anunciou o reforço no policiamento em Cidade Alta e Alecrim, bairros comerciais da zona Leste de Natal, que tem sido alvo constante da ação dos infratores. Ele destacou que haverá incremento no número de viaturas, motocicletas e serão colocadas duplas de policiais em patrulhamento a pé. O coronel informou também que vai modificar o horário de troca de serviço dos policiais. “Temos recebido reclamações de que o horário da troca de turno dos policiais, que era às 7h e 19h, fazia com que houvesse menos viaturas circulando no momento em que os alunos saíam das escolas e os profissionais deixavam seus locais de trabalho, por isso, vamos deixar para trocar o turno de serviço,que é de 12 horas para os policias nas viaturas, para um horário mais tarde,evitando esse problema”. Finalizou.

O presidente da CDL Natal, Amauri da Fonseca Filho enfatizou o encontro de hoje foi importante para sociedade potiguar como um todo. “Esperamos com essa reunião ter mais policiamento nas ruas, o que trará mais segurança para nós, nosso colaboradores e clientes. A insegurança prejudica todo mundo. Afugentam consumidor, as vendas caem, diminui arrecadação, é uma bola de neve. A criminalidade vem aumentando, os bandidos mostram-se cada vez mais ousados e providências precisam ser tomadas para evitar novos assaltos”, concluiu o presidente da CDL.
BLOG DO BG

2 comentários:

  1. Como sempre o praco que eh prejudicado na passagem de servico. Outras categorias como os dos medicos com ou sem o outro plantanista ele vai emporra ou seja vaza. Na gloriosa eh tudo diferente .

    ResponderExcluir
  2. Era só o que faltava segurança privada para logistas como se não bastasse a segurança privada dos ônibus de natal e a população HO....... (pancadas do fundo do saleiro).

    ResponderExcluir