JUSTIÇA DETERMINA QUE SOLDADO PM ADERLAN MEDEIROS TRABALHE NA CIDADE DE CURRAIS NOVOS

A Justiça do Rio Grande do Norte proferiu nesta semana sentença favorável a uma ação judicial movida em favor do Soldado PM Aderlan Medeiros que foi transferido da cidade de Currais Novos várias vezes por força politica e sem nenhum motivo aceitável. A decisão da juiza Maria Nadja Bezerra Cavalcanti trás a suspensão de um um ato adminsitrativo da Policia Militar do Rio Grande do Norte que transferiu o Soldado Aderlan do 2º GPRE da cidade de Currais Novos para o 1º GPRE da cidade de Caicó. Em sua página pessoal no facebook Aderlan comemorou a decisão dizendo que estava voltando a trabalhar na sua cidade de coração e por ordem judicial e não por ordem de politico nenhum. Confira o trecho da sentença que mandou Aderlan de volta a Currais Novos. 

"Isto posto, preenchidos os requisitos legais, DEFIRO o pedido de tutela antecipada, inaudita altera pars, para determinar a suspensão do ato administrativo que movimentou o policial Aderlan Medeiros da Silva do Comando de Polícia Rodoviária Estadual - CPRE/3ºDPRE/2ºGPRE (Currais Novos/RN) para o comando de Polícia Rodoviária Estadual - CPRE/3ºDPRE/1ºGPRE (Caicó/RN), devendo este exercer suas funções no Comando de Polícia Rodoviária Estadual - CPRE/3ºDPRE/2ºGPRE (Currais Novos/RN), até ulterior deliberação do Juízo. Fixo multa diária, em caso de descumprimento, em R$ 500,00 (quinhentos reais) ao Chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte. Intimem-se, com URGÊNCIA. Defiro o pedido de gratuidade judiciária. P.R.I. Currais Novos-RN, 30 de janeiro de 2013. Maria Nadja Bezerra Cavalcanti Juíza de Direito em substituição legal".

A juiza Maria Nadja inda fixou multa diária de R$ 500,00 (quinhentos reais) ao Chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte em caso de descumprimento.
APBMS

2 comentários:

  1. Eu fico gratificado por essa postura da senhora juiza,pq se agente ver tem muita safadesas dos oficias perseguindo quem trabalha direito, e louvavel a açao da juiza, companheiros vamos confiar na justiça que tem muitos juizes e juizas honestos e sao confiavel.

    ResponderExcluir
  2. Aderlan é um excelente profissional , SD de 2004, não teria que está passando por este aborrecimento, por está perseguição,é por isso que muitos saem da instituição e estão insatisfeitos, a pergunta que fica é: Têm covardia na polícia?

    ResponderExcluir