FALTA DE COMUNICAÇÃO, POLCIAIS CIVIS E MILITARES TROCAM TIROS NAS ROCAS


Uma suposta falta de comunicação quase acaba em tragédia nas Rocas, zona Leste de Natal. Policiais civis e militares, sem identificação em carros com película, trocaram tiros na rua da Dunas no final da tarde de ontem. De acordo com policiais militares da Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), policiais civis do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) realizavam uma operação no bairro com um veículo tipo EcoSport preto de placas MZC-9588-Natal quando um Peugeot 207 da PM, placa NNO-4119-Natal, também preto, passou em frente. Suspeitando se tratar de bandidos, os civis começaram a atirar contra o Peugeot, momento em que seus ocupantes revidaram. No EcoSport foram registrados seis tiros, enquanto no Peugeot oito. Não houve feridos e seus ocupantes correram para lados distintos em ruas estreitas do bairro. O local estava cheio de populares que ficaram ao redor dos carros envolvidos, isolados por fitas colocadas por policiais para facilitar o trabalho de perícia do Intitututo Tècnico de Polícia Científica (ITEP). Sobre uma possível rixa entre as entidades, policiais não negaram, mas também não quiseram se estender sobre o assunto, inclusive alguns deles se resumindo a dizer que não iam falar nada.
TRIBUNA DO NORTE

4 comentários:

  1. Cabo Heronides seria possível você ou algum dos leitores desse blog explicar quais as atribuições da P2?

    ResponderExcluir
  2. ISSO É LAMENTÁVEL!! ACHO QUE FALTA COMUNICAÇÃO ENTRE AS DUAS POLÍCIAS, SIMPLES: QUANDO POLICIAIS FOREM FAZER ESSE TIPO DE SERVIÇO, O QUE CUSTA ENTRAR EM CONTATO COM OS SEUS SUPERIORES E PEDIR PARA AVISAR QUE ESTÃO FAZENDO CAMPANA OU ALGO DO TIPO? É FALTA DE COMUNICAÇÃO OU DE CONFIANÇA ENTRE AMBAS(POLÍCIAS).

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Cb Heronides e nobres companheiros da Gloriosa Polícia Militar, sou Agente de Polícia Civil, meu pai é Subtenente da Reserva da PM, bem como sou amigo de Peixoto a vários anos de Flávio, seu Pai, trabalho da Delegacia do bairro ( 2 DP) e comparecí ao local do evento e retrato que foi lamentável para as duas instituições, mas existe toda uma particularidade do clima tenso existente, pois ambos temeram pela própria vida, Peixoto pelas ameaçãs, pois é um dos melhores oficiais da PM e a DENARC pelos tiros recentes à Delegacia, fato este que é uma ameaça a instituição e ao estado regular de direito, espero que aprendamos com os erros e possamos podar as arestas pelo bem da segurança pública.

    ResponderExcluir