POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA OPERAÇÃO LABIRINTO E PRENDE SUSPEITO DE MATAR EX-PM EM 2011

A equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios (DEHOM) deflagrou nesta segunda-feira (21) uma operação que resultou na prisão de Sandoval Carlos de Lucena, 47 anos, vulgo “Ratinho”, acusado de matar o ex-policial militar, Aroldo Lasmar Alves Cardoso, crime ocorrido em fevereiro de 2011. A operação batizada de “Labirinto” foi detalhada durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (22) na Delegacia Geral da Polícia Civil (Degepol). Na ação também foi preso Cícero Henrique Carlos, de 29 anos, apontado como braço direito de Sandoval, mas que segundo as investigações, não teria relação com o assassinato do policial. Com Cícero foi apreendido um revólver calibre 38 com seis munições. Ele foi autuado por porte ilegal de armas e receptação. Os agentes da Delegacia de Homicídios cumpriram ao todo cinco mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao suspeito e cumpriram mandado de prisão preventiva contra Sandoval, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Natal. Sandoval foi preso em via pública nas proximidades da 3ªDP, no bairro do Alecrim. De acordo com a delegada que presidiu as investigações, Carla Viviane, o motivo do crime foi porque o acusado acreditava que a vítima queria matá-lo. “Sandoval se antecipou a uma possível vingança por parte da vítima, pois ele imaginava que o ex-policial iria vingar o assassinato de seus irmãos”, explicou a delegada adjunta da Dehom. Antes do crime, a vítima teve dois irmãos executados, crimes que estariam relacionados com denúncias sobre a existência de um grupo de extermínio. Para Sandoval, o “Ratinho”, o ex-policial suspeitava do envolvimento dele nesses crimes e por isso havia uma tensão entre eles. “Sandoval teria praticado o homicídio para se proteger”, destacou a delegada. O suspeito já responde a outros processos criminais na justiça, um deles por homicídio no estado da Paraíba e outro por porte ilegal de arma praticado em novembro do ano passado. A delegada da DEHOM não descartou a possibilidade de outros envolvidos na morte ex-policial ou de outras possíveis motivações para o crime, que devem ser investigados pela Polícia Civil. A Operação Labirinto contou com o apoio das equipes da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) e da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc). Crime O ex-policial militar Aroldo Lasmar Alves Cardoso, de 42 anos, foi assassinado a tiros na frente de sua residência, na Avenida Central, bairro de Cidade Nova, Zona Oeste de Natal. O crime ocorreu por volta das 11h45 da manhã do dia 24 de fevereiro de 2011, quando a vítima chegava em casa.
ASSESSORIA DA DEGEPOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário