O DELEGADO ULISSES DE SOUZA DESCARTOU A PARTICIPAÇÃO DO PCC NO ATENTADO CONTRA A DENARC


Apesar de os criminosos terem deixado marcadas no muro externo da Denarc as letras "PCC", o titular da unidade policial descarta a participação da facção paulista. "Se há alguém do PCC, é alguém muito fraco. Em Natal não há organização criminosa desse porte", alega Ulisses de Souza. "Qualquer um pode escrever PCC em um muro, sem precisar pertencer à organização", desdenha o delegado geral. Na opinião do delegado, o atentado foi uma forma de revide às ações que vêm sendo desenvolvidas pela Denarc desde outubro do ano passado. Para Ulissez de Souza, ainda é cedo para atribuir o ataque à prisão específica de algum criminoso recentemente. "Houve aquela organização na semana passada, mas, em 2012 também apreendemos uma grande quantidade de maconha", sugere o delegado. Também não é possível saber quantas pessoas participaram da ação.
DN ONLINE

Um comentário:

  1. Ficam no faz de contas, ele fala isso pq quem fica a parte da noite nas DPs que nao e plantoes e nao tem presos e aqueles idosos que tirou 30 anos na PM e p completar o salario se arrisca nessa humilhaçao, mais se tivesse agentes a conversa era diferente, quer ver se e mentira va em uma DP a noite.

    ResponderExcluir