SUSPEITO PRESO NEGA TER ATIRADO E MATADO PM NO INTERIOR

Emanuel Valdevino e um comparsa, identificado como João Batista de Queiroz, teriam praticado um assalto a um mercadinho na cidade de São Tomé, de onde subtraíram a quantia de R$ 4 mil. A Polícia Militar foi acionada, mas os bandidos reagiram e na troca de tiros o soldado acabou atingido por três disparos. A investigação do crime está sendo comandada pelo delegado regional Silva Junior. Segundo ele, Emanuel Valdevino nega as acusações. “Ele confessou o assalto ao mercadinho no município de São Tomé, mas alega que foi o comparsa quem atirou contra o soldado quando eles se depararam com a viatura da Polícia Militar”, disse. Valdevino também é suspeito de tráfico de drogas.
DNONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário