ITEP REGISTRA 21 MORTES EM 04 DIAS

O Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP)
registrou 21 mortes entre sábado (22) e terça-feira (25). 

Entre os homicídios está o caso ocorrido no domingo (23), quando dois homens, ainda não identificados, foram encontrados mortos no rio Pium, em Parnamirim, na Grande Natal. A PM chegou ao local por volta das 5h, depois de receber uma ligação anônima informando sobre a presença dos cadáveres, como informou o coronel Wellington Alves, comandante do Policiamento Metropolitano. 

Também no domingo, Francisco de Sales Silva, de 38 anos, morreu após ser atingido por vários tiros em frente à casa onde morava na rua Coração de Jesus, situada no bairro Felipe Camarão, na zona Oeste da capital. Segundo a PM, as testemunhas relataram que os disparos foram efetuados por um homem que estava em um carro branco.

Jefferson Epifânio Ponte, de 20 anos, foi outra vítima de assassinato registrado no domingo. Ele foi atingido por vários tiros na rua Mirassol, no bairro Planalto. O crime foi registrado por volta das 3h, como informou a Polícia Militar. De acordo com testemunhas, o autor do crime efetuou os disparos de dentro de um automóvel branco.

Na véspera de Natal aconteceu outro homicídio no bairro de Passagem de Areia, em Parnamirim. O jovem Felipe Thiago Gonçalves de Lima, 20 anos, foi assassinado a tiros na noite dessa segunda-feira, véspera de Natal. As circustâncias do crime ainda não foram esclarecidas.

De acordo com o tenente PM Mussoli, oficial de operações do 3º batalhão PM em Parnamirim, a vítima estava na rua Canadá, por volta das 22h, quando foi abordado por bandidos que atiraram nele várias vezes. O jovem morreu no local e teve o corpo recolhido para o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep).
FONTE: G1/RN E DN ONLINE

Um comentário:

  1. estavam esperando o mundo acabar no dia 21, mais fiquem sabendo que o mundo ja vem se acabando a muito tempo so o ser humano e que nao esta vendo, muitas desgraças, muitas doenças, os ricos pisando nos pobres,os seres humanos nao respeitam seus semelhantes, as chuvas escaças nos interiores e nas cidades grandes enchentes, por isso que o mundo esta acabando aos poucos.

    ResponderExcluir