BANDIDO É MORTO E SARGENTO DA PM BALEADO DURANTE ASSALTO NA ZONA NORTE


O posto de combustíveis Litoral, localizado na Avenida João Medeiros Filho, no bairro Igapó, Zona Norte de Natal, foi alvo da ação de bandidos, na madrugada desta quinta-feira (1), por volta das 2h50min, e passou por momentos de tensão que resultou na morte de um deles, e no ferimento a bala de um sargento da Polícia Militar. De acordo com o tenente Roberto, oficial do 4º Batalhão em serviço, a ocorrência deu início quando uma dupla armada rendeu os quatro frentistas do estabelecimento e anunciou o assalto. Na ocasião, um deles vestiu a farda de um dos funcionários, para não levantar suspeita, enquanto outro se dirigiu com as outras três vítimas para a copa, uma espécie de sala fechada, onde ficaram presos sob a mira da arma de fogo. Segundo o tenente Roberto, o desfecho da ação criminosa aconteceu quando um dos bandidos se dirigiu ao cofre do posto sob a posse de um pé de cabra, no instante que um sargento da Polícia Militar, do 1º Batalhão, identificado como Jerson, chegou como cliente, caminhou até uma cigarreira, tipo conveniência, e ainda na área externa, deparou-se com o bandido, e uma discussão foi iniciada. “O sargento disse que o acusado puxou a arma, e automaticamente ele fez o mesmo, iniciando uma intensa troca de tiros, que resultou no seu ferimento na região da perna, enquanto o criminoso foi morto”, explicou o oficial, relatando a presença de diversas cápsulas de pistolas ponto 40 e 380 durante o isolamento da área. O tenente Roberto conta que após a troca de tiros, o segundo acusado fugiu a pé, com destino ignorado. Na ocasião, a motocicleta Honda Bross de placas NNM-2172, foi abandonada. Ao ser levantada o registro do veículo, foi constata a queixa de roubo. Estiveram presentes no posto de combustíveis o Batalhão de Choque, assim como policiais do 4º Batalhão, que socorreram o policial, sem gravidade, para o pronto-socorro Clóvis Sarinho. Já o corpo do bandido foi removido pelo Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) para a realização da necropsia. Até o momento a sua identidade é desconhecida. Com ele ainda foram encontrados os quatro celulares dos frentistas, além de uma quantia não revelada em dinheiro. Como o circuito interno do estabelecimento não funcionava, não se tem informação até agora se o outro bandido fugiu com algum valor furtado.
DN ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário