PM DESCARTA NECESSIDADE DE TROPA FEDERAL PARA ELEIÇÕES NO RN

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo, enviou documento a governadora Rosalba Ciarlini esta manhã (2) descartando a necessidade de apoio de tropas federais para garantia da segurança do pleito eleitoral deste ano.

No documento, o coronel argumenta que em todos os municípios do Estado há a presença de policiais militares e que a corporação tem plenas condições de, sozinha, garantir a segurança da votação e apuração em outubro próximo.

Em conversa com a equipe de reportagem do Nominuto.com, Araújo explicou que cada local de votação será guarnecido por dois policiais, que vigiarão as urnas, e mais, que o patrulhamento ostensivo nas cidades será reforçado com o pagamento de Diárias Operacionais.

Quando questionado sobre a formalização dos pedidos de apoio de tropas federais feitos por 45 dos 69 juízes eleitorais, o oficial lamentou a iniciativa. “Os magistrados pedem o reforço baseado no efetivo normal, mas para as eleições todos os policiais, de folga ou não, serão convocados extraordinariamente para atender a demanda”.

E mesmo contrário à necessidade de apoio de tropas federais, o coronel disse não haver entraves no trabalho em conjunto entre as corporações. “Os militares do Exército complementam nosso trabalho com diligências, diretamente ligada aos juízes, e mesmo dissuadindo ‘problemas’ apenas com a sua presença. Não há sobreposição de trabalho”, pontuou.
FONTE: NOMINUTO.COM

Um comentário:

  1. Claro, sacrificando-se a folga do policial tem-se material humano pra tudo. Afinal, ao contrário de todos os outros quadros do funcionarismo público, na PM privilegia-se o serviço em detrimento do humano. Esperamos que sejamos dignos ao menos dos consolos da "farta" Diária Operacional que o estado nos acha dignos de percerber.

    ResponderExcluir