POPULAÇÃO NORDESTINA É A QUE TEM MAIS MEDO DA VIOLÊNCIA, DIZ ESTUDO

Segundo Ipea, 72,9% temem serem assassinados; Região Sul é a que menos teme

A população da Região Nordeste é a que mais teme atos de violência no País. O dado foi revelado pelo estudo Sips (Sistema de Indicadores de Percepção Social) divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) nesta quinta-feira (5). A pesquisa foi feita em 3.775 domicílios em 212 cidades do Brasil. Os entrevistados foram questionados sobre o medo de assalto a mão armada, assassinato, arrombamento de residência e agressão em via pública.

O campeão entre estes itens, para a população do Nordeste, foi o assalto à mão armada. Segundo o estudo, 73,4% dos nordestinos diz ter “muito medo” desse tipo de crime. Em segundo lugar ficou o medo de arrombamento de residência, com 73,4% dos votos; seguido de assassinato, com 72,9%; e agressão, com 71,7%.

Quando se trata de assalto a mão armada, a segunda região em que a população mais se assusta é a Norte, com 69,8% dos entrevistados registrando reclamação. Em seguida, aparece o Centro-Oeste, com 68,1% de reclamações. Já as regiões Sul e Sudeste são as que apresentam os menores índices. Apenas 42,2% da população do Sul diz ter “muito medo” de assaltos com armas.

Assassinatos
Quando ao medo de assassinato, a Região Sul é onde os moradores afirmam ter menos medo. De acordo com a pesquisa, só 39,1% dos sulistas disseram ter muito medo de serem mortos. Nos quesitos arrombamento de residência e agressão, os Estados do Sul também apresentaram o menor índice de medo entre as regiões, com 42,4% e 29,5%, respectivamente.

Já a região Sudeste mantém uma posição intermediária no que diz respeito ao grau de medo com relação a todos os tipos de crime considerados pelo estudo. Segundo a pesquisa, 56,8% dos entrevistados declararam ter muito medo de terem suas casas arrombadas. Sobre o medo de sofrerem alguma agressão em via pública, 54,5% dos entrevistados declarou ter muito medo; 26,9% ter um pouco de medo, enquanto 18,2% afirmaram não ter nenhum medo de que isso aconteça.

Ao se considerar a média brasileira, dentre os quatro questionamentos sobre violência, o campeão foi o medo de ser assassinado. De acordo com a pesquisa, 62,4% dos brasileiros temem que tal fato aconteça. Seguido de assalto à mão armada, com 62,3%.

Homens e mulheres
Na questão do assalto a mão armada, as mulheres são as mais temerosas. De acordo com a pesquisa, 72,2% delas sente muito medo de serem vítimas do crime. Já entre os homens entrevistados, esse índice foi de 50,3%. O maior temor entre as mulheres, aliás, é a tendência de todos os índices: 71,3% das mulheres têm muito medo de serem assassinadas, contra 51,7% dos homens; 70% das mulheres apresentam muito temor quanto a um possível arrombamento de suas residências, contra 50,9% dos homens; e 64,7% das mulheres temem muito serem vítimas de uma agressão física ao estarem nas ruas, enquanto essa parcela é de 42,3% entre os entrevistados do sexo masculino.
FONTE: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário