POLÍCIA INVESTIGA AUMENTO DE MATADORES DE ALUGUEL NA ZONA NORTE

Um padrão macabro nas 25 execuções por armas de fogo registradas nos seis primeiros meses de 2012 na 9ª Delegacia de Polícia, levou o delegado titular Fernando Alves a uma análise: a Zona Norte assiste a criação de células do crime organizado. Disputas por pontos de venda de drogas, atuação de matadores de aluguel, facilidade de acesso às armas, além de um modus operandi repetitivo registrado nas execuções cometidas nos últimos meses: dois homens de moto abordam a vítima e atiram na cabeça e no tórax. Sem erro, com bastante precisão e portando quase sempre pistolas.

Tudo isto, segundo ele, são indícios da organização da atuação de traficantes em "redes criminosas". "O meu trabalho enquanto delegado é analisar e especular. E o padrão que vi nestas execuções aponta que temos matadores de aluguel, assassinos profissionais, atuando nesta área da Zona Norte. Ninguém mata de graça hoje em dia, estas pessoas estão ganhando para isso. E creio quenão passem muito de duas duplas que fazem este trabalho", afirma Fernando Alves, que é pós-graduado em Ciências Sociais e Direito pela PUC-SP e a Unisinos no Rio Grande do Sul.

De acordo com ele, pelo modo que ocorrem estes homicídios, os assassinos não moram na Zona Norte e são contratados de outras áreas da cidade ou até mesmo de fora de Natal. "São crimes que mostram uma organização. Tem alguém que fica observando, sabe a rotina da vítima. Os assassinos vem apenas para executar o serviço, já com todas as informações necessárias. Eles são precisos, sempre com tiros na cabeça e no tronco. Os laudos comprovam isto", pontua Alves.

A reportagem teve acesso aos inquéritos das 25 execuções, assim os laudos de exame necroscópico concluídos por peritos do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep). Todos apontavam o padrão descrito pelo delegado, com tiros de pistola efetuados por homens em uma moto preta, que acertam sempre o crânio e o tórax. E com mais um detalhe: nenhuma das 25 vítimas assassinadas a tiros teve seus pertences roubados.

DIÁRIO DE NATAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário