"HOUVE MELHORA, MAS TEMOS QUE BUSCAR AVANÇOS"

Bate-papo, Antônio Teixeira dos Santos Júnior, delegado de Plantão em Mossoró, e delegado regional de Macau à época do assalto

Qual o relato que o senhor pode fazer sobre a data de 4 de junho de 2002?
Estávamos almoçando e recebemos a informação de que estava ocorrendo um assalto na Caixa Econômica. Quando estávamos nos dirigindo para a Companhia da Polícia Militar, aí fomos abordados. No carro, estava o Róbson [Róbson Luiz de Medeiros Lira, delegado de Macau], o APC Nilson [Agente Nilson Bernardes Gomes] e o sargento Eduardo. Fomos surpreendidos. Róbson, que dirigia a viatura, foi o primeiro atingido. Depois, um tiro pegou no meu braço e um no rosto, um estilhaço.

Qual foi o procedimento após os disparos?
Fui levado para o hospital, transferido de Macau para Natal. Mas já sabia o que tinha ocorrido com o Róbson, que estava do meu lado na viatura. Depois acompanhei que alguns foram presos e outros, mortos.

Passados 10 anos dos assaltos, que tipo de análise pode ser feita sobre a segurança no interior do Estado?
Falo pela estrutura da Polícia Civil e realmente está mudando. Está ocorrendo investimentos na gestão do secretário Aldair e do delegado-geral Fábio Rogério. Inclusive está havendo as convocações de delegados, agentes e escrivães, sendo deslocados para o interior. Em comparação com o que havia anteriormente, houve uma melhora, mas temos que continuar buscando avanços. Em questão de segurança pública, tem que haver um investimento constante.

Percebe-se atualmente que os crimes praticados contra bancos têm alterado a sua modalidade: em vez de ações ousadas de quadrilhas, está ocorrendo explosões ou utilização de maçaricos contra terminais eletrônicos. Como o senhor enxerga essa alteração?
Essa é uma mudança que não está ocorrendo só aqui no Rio Grande do Norte, mas uma tendência que está ocorrendo em vários Estados do Brasil. A Polícia Civil está trabalhando em investigações em relação a essas quadrilhas especializadas para se chegar a autoria dos crimes.

TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário