DELEGADOS DA POLÍCIA CIVIL E OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR APONTAM MUNICÍPIOS MAIS PERIGOSOS DO OESTE

Delegados da Polícia Civil e oficiais da Polícia Militar, lotados na Região Oeste, traçaram um mapa da violência na região e apontaram os municípios de Mossoró, Baraúna, Umarizal, Caraúbas, Janduís, Frutuoso Gomes, Pau dos Ferros, Alexandria e São Miguel como os mais perigosos.

Cidades antes tidas como pacatas hoje se transformaram em “fábricas de criminosos” por causa da estrutura precária dos aparelhos de segurança pública, que muitas vezes limitam o trabalho dos policiais no combate aos crimes.

Para o delegado titular da Divisão de Polícia do Oeste (Divipoe), Odilon Teodósio, a violência nesses municípios vem sendo impulsionada pelo tráfico de drogas, problema que já atinge a praticamente todos os municípios do Estado, aliada a sensação de impunidade, por causa da falta de continuidade nas investigações. 
"Baraúna e Umarizal precisam de mais efetivo policial e de um trabalho detalhado para combater as quadrilhas que se enraizaram nesses dois municípios nos últimos anos”. Em Frutuoso Gomes, outro município citado pelo delegado, se quer possui equipes da Polícia Civil.
A preocupação com a falta de pessoal também é compartilhada pelo coronel PM Romualdo Borges, comandante do 7° BPM. 
“Nosso efetivo vem se esfacelando ao longo dos anos e atualmente temos um déficit de aproximadamente 200 policiais. Em 2010 formamos 20 PMs, mas 18 pediram transferência para Natal", lamentou.
Para ele, Umarizal é a cidade mais preocupante, onde o número reduzido de policiais tem atraído criminosos para agir livremente nas ruas e comunidades do município.

Outra cidade que preocupa os policiais é Pau dos Ferros, que, segundo o delegado Inácio Rodrigues, por ter um comércio intenso atrai muitas pessoas de outras cidades. Ele ainda cita São Miguel, por considerá-lo “porta de saída para o Ceará”, e se queixa das dificuldades estruturais, justificando o baixo índice de violência com o perfil social das cidades. “Esses números não são por causa do trabalho ostensivo e sim devido a uma população que ainda que grande, é de boa índole".

O delegado regional de Mossoró, Cleiton Pinho, foi outro que se mostrou muito preocupado com a insegurança na Região. Ele apontou os municípios de Umarizal, Baraúna, Janduís e Caraúbas como focos de criminalidade, que têm de ser combatidos com urgência.
"A violência está praticamente generalizada nas cidades interioranas, porém essas quatro cidades têm causado muita preocupação às autoridades policiais, onde crimes hediondos e misteriosos têm ocorrido com frequência e desafiado a força policial, tanto ostensiva quanto investigativa", disse.
Quanto a Mossoró, ainda que preocupante para o delegado, as estatísticas da Subcoordenadoria de Análise Criminalística da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) tem mostrado uma redução no número de homicídios na cidade em torno de 50%, quando comparado com o mesmo período do ano passado.
“Isso é mérito do trabalho que vem sendo desenvolvido pelas Polícias Civil e Militar, que tem atuado em parceria, e só quem ganha com isso é a população", concluiu.
Nessa quarta-feira (6), os moradores de Baraúna se reuniram para interditar a RN-015 como protesto a onda de crimes impunes no município. Cerca de oito mil pessoas barraram a rodovia de acesso a Mossoró com faixas, cartazes, e carros de som.
"O protesto do povo é a forma mais íntima de expressar à revolta, e assim conseguimos dizer que não aguentamos mais sofrer nas mãos dos bandidos, resta agora os nossos representantes políticos cumprirem suas obrigações e dar segurança à população", desabafou Gedeão, um dos organizadores do protesto.
Antes, moradores de Baraúna, Caraúbas e Janduís já haviam protestado pedindo por mais segurança em seus municípios. Contudo, a única resposta da Sesed foi a nomeação de 32 policiais civis para a Região.

NOMINUTO.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário