ESPÍRITO SANTO: POLICIAIS PODEM FECHAR PRINCIPAL AVENIDA DA CAPITAL E CONCENTRAR EM FRENTE AO PALÁCIO ANCHIETA

É lamentável a situação dos policiais militares do Espírito Santo. Envolvidos em uma negociação ridícula comandada pela associações de classe que até o momento não definiu quando e como serão feitas as promoções através do aumento do Q.O. O clima entre a tropa é de decepção com as associações e com o Governo do Estado, que não tem a capacidade de informar o que pode ou não ser feito.

É bom lembrar novamente que a categoria não decretou nenhum movimento em fevereiro devido uma PROMESSA feita pelo governo de que no dia 6 de abril, aniversário da PM, seria realizado promoções em todos os círculos hierárquicos. Hoje, 31 dias depois, não temos nenhuma notícia crível a respeito do Q.O. O que surge todos os dias não bizus furados o que tem deixado a tropa mais furiosa e decepcionada.

Já é consenso que policiais militares de todos estado poderão fazer uma grande manifestação na porta do Palácio Anchieta para demonstrar a insatisfação com o governo do estado. "Com ou sem ACS vamos fechar a principal avenida de Vitória e concentrar em frente ao Palácio Anchieta e de lá só sairemos quando houver uma posição sobre o Q.O." disse um Cabo da PM que não terá seu nome divulgado por motivos óbvios. "Paciência tem limite. E a nossa já está esgotando. O que o governo e associações estão fazendo conosco é uma covardia." disse um soldado que aguarda 18 anos para ser promovido. Falta espaço para divulgar as manifestações pessoais de policiais de todo o estado, todas unânimes em demonstrar revolta com a situação.

Uma informação que surgiu esta semana é que o projeto já está na Assembléia e que não foi pedido regime de urgência pelo governo. Como os muitos bizus que surgiram, nos próximos dias vamos constatar se esta não se trata mais de uma informação furada.

Repetimos que o Governo do Estado deveria ter o mínimo de respeito com a categoria e se pronunciar a respeito, pois até agora somente as associações divulgaram o que seria a posição do governo. Queremos um posicionamento oficial do Governo do Estado.

Este clima de revolta é verificado principalmente entre os praças: soldados, cabos e sargentos. Entre os oficiais parece que está tudo "as mil maravilhas." já que não se pronunciam desde fevereiro após assembleia da ASSOMES. O desgaste da ACS - Associação de cabos e soldados é visível e sentido em militares de todo o estado. Apressaram em divulgar números e acordo feito com o governo, entretanto este não cumpriu sua parte. E o que a associação faz? Nada.

Policias que já tiveram o segundo piso do país, agora amargam salários achatados e a 11a. posição entre os estados brasileiros; promessas de aumento após estudos, indefinição nas promoções, tudo isso tem insuflado a tropa que caminha para um inevitável protesto em frente ao Palácio Anchieta que certamente manchará a imagem do governo Casagrande. Alguém duvida que isso aconteça? Não apostem pra ver.

SD Almança

Nenhum comentário:

Postar um comentário