DESPRESTIGIO DO GOVERNO E SECRETÁRIO É SUCESSO NACIONAL

A governadora Rosalba Ciarlini e o secretário de Saúde Domício Arruda jamais esquecerão o 1º de Maio.

Logo no inicio do dia internautas utilizaram o twitter para divulgar o descontentamento com o governo utilizando e propagando a hastag #RosalbaVergonhadoRN. Em poucas horas todo o Brasil ficou sabendo da opinião da maioria dos norteriograndenses.

Ao anoitecer foi à vez do secretário de saúde, Domício Arruda, que teve o seu nome repetido em vários comentários do twitter, seguido por sua frase proferida no Jornal Nacional, a hastag #porquehojeéferiado.

Tudo isto foi motivado pelo próprio governo, ao não oferecer serviços básicos de qualidade, não promover nenhuma política pública de cultura, desenvolvimento e combate ao desemprego.

Resumindo, o atual governo do estado caminha para ser o mais reprovado entre todos que já governaram o Rio Grande do Norte.

3 comentários:

  1. COMÉDIA esses dois, principalmente a madame aí, fazendo historia hein ROSA kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. eu quero dar os parabéns a sr; ROsalba,por ficar na historia como o pior governo do RIO GRANDE DO NORTE.

    ResponderExcluir
  3. Venho aproveitar para desabafar sobre a real situação do Bp choque criado para ser uma unidade de referencia no estado tem se tornado devido à má administração numa unidade como outra qualquer da polícia com tendências a cada vez piorar mais sua situação haja visto o descaso do comando que só está preocupado exclusivamente com suas promoções. Para isso vou citar aqui apenas algumas das muitas irregularidades do que ocorre no Bpchoque:
    Falta de efetivo, o que vem sobrecarregando cada vez os policiais que lá trabalham. Foi confiado aos policiais do batalhão de choque o policiamento interno dos estádios nos jogos de futebol, porém esse policiamento é exercido com menos de 110 policiais nos jogos de maior público, ou seja, todo o efetivo do referido batalhão, inclusive os de folga, que chegam há passar o mês todo sem folgar no fim de semana, é obrigado a comparecer nesses jogos quando o correto por ser diária operacional séria somente os policiais voluntários trabalharem nesses jogos. Ainda assim o comando por não ter como punir os policiais que não vão trabalhar nesses jogos procura puni-los de forma indireta retirando-os do batalhão como se isso fosse uma punição. Ao invés de solicitar junto ao comando da pm o envio de mais policias para que este batalhão venha a ter o efetivo de um batalhão de verdade haja visto que não deveria existir batalhão com esse efetivo.
    Essa referidas diárias operacionais que deveriam ser de 6 (seis) horas de serviço, recebendo o policial o valor de 50,00 (cinquenta reais) por este período de tempo, chegam ao cúmulo de durarem até 9 (nove) horas de serviço pelo mesmo valor pois se obrigam os policiais a chegarem de onze horas da manha para ir trabalhar num jogo que só inicia-se após as dezesseis horas e só chegam de volta no batalhão por volta das vinte horas, já pela noite.
    A escala de serviço que deveria ser de vinte e quatro horas de serviço por setenta e duas horas de folga na realidade é de vinte e sete horas de serviço por sessenta e nove de folga, que sempre é interrompida pelas tais d. o. S.
    Os policiais que estudam são impedidos de ir para as aulas das faculdades no dia de serviço, quando estes são amparados por uma lei que determina que os mesmos podem ir desde que reponham as horas que passam nas referidas aulas posteriormente. O que já ocorre normalmente devido à escala que é na realidade de 27(vinte e sete) horas de serviço, ou seja, o batalhão já fica devendo horas aos policiais.
    O mesmo comando substituiu recentemente policiais com relevantes serviços prestados e que já trabalham nesta unidade desde que ela era apenas uma companhia só por motivo dos mesmos discordarem sobre como vem sendo administrado o batalhão. Fato este que nas atuais condições do batalhão se for substituir quem está insatisfeito, creio que só vai restar o comandante e o subcomandante no batalhão e mais uns dois oficiais que tem medo de trabalhar em outras unidades.
    E tem mais outras coisas que prefiro me abster de falar no momento.
    Diante de tais fatos solicito as autoridades competentes providências para os problemas do Bpchoque pois ninguém atura mais essa ditadura imposta pelo major Cardoso, pois do jeito que a coisa está não dá pra ficar.

    ResponderExcluir