PEDREIRO É EXECUTADO EM MACAÍBA

Uma execução marcou a comunidade de rio da Prata, no loteamento Liberdade, na cidade de Macaíba, região metropolitana de Natal. Um pedreiro de 52 anos foi executado com vários tiros quando voltava para casa depois de mais m dia de trabalho no centro da cidade. Alcione Gino trafegava por uma estrada carroçável em uma motocicleta acompanhado da mulher quando foi abordado por dois homens também em uma moto.

De acordo com informações repassadas pela esposa da vítima, que viu o marido ser assassinado, os atiradores cercaram o casal e sem explicações atiraram várias vezes em direção a Alcione. "Eles seguiram a gente e quando estávamos próximos a nossa casa o meu marido percebeu que alguma coisa iria acontecer. Ele acelerou a moto, mas os homens nos alcançaram e atiraram. Foi horrível, eu vi Alcione morrer na minha frente", comentou.

Logo após o crime os atiradores fugiram sem deixar pistas. A polícia foi chamada, realizou diligências, mas ninguém foi localizado. O chefe de investigação da 1º equipe de plantão da Zona Sul, Flauberto Silva, esteve no local do crime e após colher informações sobre o fato disse que a vítima pode ter sido morta por causa de uma discussão envolvendo o filho e criminosos da cidade. " Ainda é cedo para dizermos algo concreto sobre o crime, no entanto a linha mais forte que deverá ser seguida é essa: vingança" informou.

Um adolescente de 17 anos, filho de Alcione, conversou com a reportagem do portalbo e disse que na sexta-feira da paixão dois homens ameaçaram ele com uma arma no mesmo local que o pai foi morto. Os suspeitos teriam dito que o jovem estava com um produto roubado. O adolescente percebeu que a arma de um deles estava sem munição e reagiu com palavras contra os suspeitos.

"Eu tenho certeza que foram esses caras que mataram meu pai. Eles não me encontraram e resolveram tirar a vida do homem que mais queria bem". O caso será investigado na delegacia de Macaíba sob os cuidados do delegado Marcio Varandas.

PORTAL BO

Nenhum comentário:

Postar um comentário