OPERAÇÕES ABORDAM MAIS DE 800 VEÍCULOS

AS OPERAÇÕES DO Comando da Polícia Rodoviária Estadual para verificar o trânsito ocorrem em duas frentes: amostragem e Lei Seca. As blitze são colocadas em locais estratégicos das rodovias estaduais que cortam Natal. As principais delas são as Avenidas Roberto Freire (Ponta Negra) e João Medeiros (Redinha).

As duas vias fazem parte da Rodovias Estaduais 063 e 061, respectivamente.

As operações não seguem uma ordem cronológica, e são feitas aleatoriamente durante a semana. E não existe horário fixo para a barreira policial.

Em uma operação, podem ser verificados mais de 800 veículos, entre carros e motos.

Na última quarta-feira, uma destas operações foi feita na Avenida Roberto Freire. Em pouco mais de 10 minutos, os policias militares fizeram uma apreensão. A documentação de uma caminhonete estava atrasada há dois anos. O condutor recebeu multa R$ 191,54 e sete pontos na carteira.

Responsável pela blitz, o Tenente Alan Bruno Bráz Santos, disse que as principais infrações dos motoristas são a falta de documentos, tanto o registro do carro quanto a habilitação do condutor, e a embriaguez ao volante.

Ele também não concorda com as mudanças promovidas pelo STJ.
“A exigência do bafômetro e do teste de sangue para comprovar a embriaguez é um retrocesso. As leis devem passar por uma atualização. O crescimento da frota de veículos também condiciona ao aumento de acidentes. A fiscalização é a principal forma de coibir isso”, ressaltou.
Naquela barreira policial estavam participando 12 PMs. Seis policiais verificavam motocicletas e carros e o restante fazia o controle do tráfego para evitar engarrafamentos. Em poucos mais de mais 40 minutos, já haviam sido verificados 50 veículos.

Com as motos, devido ao aumento dos crimes praticados pelos condutores deste tipo de transporte, as averiguação era ainda mais rigorosa.

O policial averiguava a identidade do motociclista, a validade da habilitação e do registro da moto, bem como conferia o número do chassi.

Um dos verificados foi o estudante de Diego de Medeiros, 21 anos, que concordava com a atuação dos policiais. “Nos traz segurança. Impede a violência no trânsito e coíbe assaltos”, comentou.

NOVO JORNAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário