TJBA NEGA HABEAS CORPUS AO CABO JEOÁS

Preso há pouco mais de 30 dias, na sede do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), na Zona Norte de Natal, o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACS PMRN), cabo Jeoás Nascimento do Santos, continua afirmando que sua prisão é injusta, ilegal e política, e tendo sucessivos pedidos de habeas corpus negados pela Justiça.

Seu advogado, Paulo Cesar, revelou os sentimentos e percepções de Jeoás sobre sua prisão, seus planos para o futuro e a angústia que vive, sem saber se poderá presenciar o nascimento da sua filha, nas próximas semanas.

Na semana passada, uma carta sua, escrita da prisão, ganhou repercursão nacional e foi lida em diversas Assembléias Legislativas do país, houve até pronunciamento na Câmara Federal sobre o caso, mas aqui no Estado os político pouco falaram na prisão.

Jeoás tem deixado transparecer aos policiais militares o desejo de disputar uma vaga no Legislativo, contudo ainda não se lançou pré-candidato a disputa no pleito deste ano. "Ele tem falado dos seus projetos para o futuro, mas neste momento está focado em conseguir seu alvará de soltura".

No momento, o cabo Jeoás espera, angustiado, o dia do nascimento de sua filha, sem saber se poderá presenciar o parto e acompanhar seus primeiros momentos de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário