SEGURANÇA PÚBLICA É ESSENCIALMENTE UMA QUESTÃO ESTADUAL, DIZ CABRAL

SERGIO CABRAL
O baixo índice de adesão ao movimento grevista no Rio de Janeiro não surpreendeu o governador Sérgio Cabral. Segundo ele, o estado tem quase 70 mil profissionais de segurança pública, entre policiais, bombeiros e agentes penitenciários, e a maioria reconhece os avanços alcançados nos últimos cinco anos. "É a eles que eu quero agradecer, foram eles que garantiram esse verdadeiro arrastão da alegria no fim de semana. Essa esmagadora maioria consciente do que é possível, do que foi conquistado. São mais de cem por cento de reajuste, isso não existe em nenhuma outra categoria", afirma Cabral.

Para o governador, os estados devem assumir a segurança pública. "Durante anos, a ordem pública e os direitos humanos eram vistos como antagônicos, especialmente no Rio. Para ter ordem pública, é preciso valorizar os profissionais da segurança. Estamos com uma política de recuperação salarial muito ousada. Em 2006, a Polícia Militar do estado do Rio custava aos cofres públicos menos de R$ 1 bilhão. Em 2012, ela vai chegar a R$ 2,5 bilhões. Segurança pública é essencialmente uma questão estadual", diz Cabral.

GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário