PT E PMDB DECIDEM SUSPENDER VOTAÇÃO DA PEC 300

Deputado Jilmar Tatto (PT-SP)
Os deputados Jilmar Tatto (SP), líder do PT, e Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB, decidiram não votar mais a PEC 300, proposta de emenda à Constituição que fixa o piso salarial nacional para bombeiros e policiais. A informação está publicada hoje (11) na coluna Panaroma Político, do jornal O Globo.

Segundo Ilimar Franco, que assina a coluna, a radicalização na greve da Bahia pesou na decisão dos líderes dos maiores partidos da Câmara dos Deputados. PMs do Rio de Janeiro também paralisaram. "Além disso, os 27 governadores são contra", informa Ilimar.

A PEC 300 foi aprovada pela Câmara em março do ano passado, em primeiro turno, mas ainda precisa ser votada em segundo turno na Câmara antes de seguir para o Senado.

Deputado Henrique Alves (PMDB-RN)
durante a campanha de 2010 declarou
ser a favor da PEC 300 ao posar para
foto ao lado do Cabo Heronides
O piso salarial seria de R$ 3.500 para os militares de menor graduação, no caso dos soldados, e de R$ 7.000 para os oficiais em início de carreira, ou seja, os tenentes.

O petista Jilmar Tatto disse: "Seria demagógico jogar este pepino no colo dos governadores. Para eles, o tema segurança pública é maior que item salário".

Já o peemedebista Henrique Alves declarou: "É preciso debater o direito de greve dos policiais".

A retomada da votação da PEC 300 na Câmara dos Deputados é uma das principais reivindicações dos policiais militares e bombeiros em manifestações nos estados e em audiências com políticos em Brasília.

11 comentários:

  1. O Deputado Henrique Eduardo Alves Alves, Alves, Alves Filho deveria abrir mão de suas aposentadorias, uma vez que não é de nosso interesse, pois, acho injusto um homem como ele ser tão bem pago pelas desgraças dos outros, será que ele viveria com o salário de um soldado ou até mesmo de um oficial? Acho que não, porém, quem já nasceu em "berço de ouro" não sabe quanto custa um quilo de feijão.

    ResponderExcluir
  2. st cavalcanti
    sabemos q o dep Henrique era a favor da pec 300, ora, o governo anterior para garantir o seu sucessor também era. Agora a história é outra, o governo é contra, o dep idem.

    ResponderExcluir
  3. ESSE ANO VAI APARECER MUITOS ASSIM LEVANDANDO ESSA CAMISA.

    ResponderExcluir
  4. José agripino a favor da PEC? puxa como são as coisas..será que se ele tivesse no governo apoiaria como está apoiando?...a maioria dos políticos são assim, não existe defesa de seus iseais e sim de seus interesses.

    ResponderExcluir
  5. Sempre disse que PEC 300 é para politico ganhar voto . E Acreditar em Henrique Alves é PHoda.

    ResponderExcluir
  6. Não sei qual a surpresa diante disso agora. Não quero saber de PEC, isto é uma enrrolação para nos manter eternamente como cordeirinhos.

    PEC sim, mas para propor uma emenda que mude a nossa situação e nos deem as mesmas garantias constitucionais que são dadas á todos os trabalhadores.

    O judiciário leva uma boa fatia do que contribuimos para a previdência, os politicos se aposentam com apenas um mandato, todos se divertem com seus enormes salários e ainda vem com essa hipocrisia de dizer que é inconstitucional PM fazer paralização.

    Então paguem o que merecemos, não nos tratem como bode expiatório da ditadura de 64, querem uma policia com os padrões do primeiro mundo, mas nos pagam com salários praticados na Somália.

    Esses movimentos nas PMs refletem tão somente a falta de respeito com que essa elite putrefata nos trata, mas quando menos eles esperarem, apesar de toda a repressão, do uso da mídia, e das absurdas prisões administrativas que não passam de um espelho de um Tribunal de excessão, as coisas vão mudar por força do conhecimento da verdade.

    A Copa vem ai!!

    ResponderExcluir
  7. Fui em Brasilia varias vezes e sempre soube que a PEC 300 era pra deputado ganhar votos incautos , Agora acreditar em Henrique Alves é muita falta de noção . ( O que esse deputado em 40 anos fez de bom para o RN ? )

    ResponderExcluir
  8. Acordem....ninguém não está nem aí pra Policia militar, principalmente para os praças, vejam o que estão fazendo contra esses profissionais, é um absurdo. escala de serviço desumana, perseguição, ameaças, prisões injustas, baixo salário. Pensem bem, ninguém. Os governantes, a imprensa e a própria justiça brasileira, não dão a minima, só pensam em seus interesses pessoais e vc meu caro Policial, que crucifique sua vida e que se fod.......Acordem.

    ResponderExcluir
  9. meu nome é Gracilene sou esposa de miliar. como que alguém pode suspender a votação se nunca decidiram votar. na verdade o que sempre houve foi um jogo político que todos digo TODOS, os deputados fizeram usando a PEC 300 para ganhar voto. resultado se promoveram em cima disso e depois colocaram uma pedra no assunto. digo nunca foi do interesse deles votarem na PEC 300, PORÉM FOI DO INTERESSE DE TODOS ASSINAREM AUMENTO DE SALÁRIO PARA ELES. AI TEVE COROM

    ResponderExcluir
  10. Somos iludidos pelos politicos pois fazem de tudo para dizer que estao do nosso favor, quando são oposicao mas quand ganhao ai e outra coisa sempre dizem que e melhor analisar bem que o estado esta sem condiçoes, daqui a pouco vao e vota alguma emenda para não fazermos greve alguma e vicarmos a sua mercer de maos atadas vazendo os gostos deles.
    pois para amentar seus super salarios nao tem problema algum seja para o estado ou governo federal.
    coitado e do pobre q sofre com salario de miseria e leva muitos meses para aprovar R$ 10 ou R$ 15 de aumento.
    Temos e que tirar essa corja do poder.

    ResponderExcluir