POLICIA FEDERAL CAÇA CABO JEOAS

A Polícia Federal esteve na manhã desta terça-feira, 07, na sede da Associação de Cabos e Soldados procurando o presidente da entidade, Cabo Jeoás.

O objetivo desta visita é prender o Cabo Jeoás devido a sua participação  na paralisação dos policiais militares baianos.

O trabalho da Polícia Federal está tendo o apoio da 2ª sessão da Polícia Militar do RN.

6 comentários:

  1. Cb valério, 6 BPM caicó
    se fosse p prender um bandido, passariam uma eternidade p procurar, mas como é um praça q luta pela categoria, tentam pegar com a maior rapidez p mostrarem serviço e darem ibope aos políticos, isso cabe principalmente a P2...

    ResponderExcluir
  2. Brasil.É muito fácil se estigmatizar trabalhadores como bandidos e bandidos serem exaltados como bom mocinho neste Brasil-Brasuca.O incrível é que todos os movimentos reivindicativos são tidos pela justiça como ilegais.Mas o não cumprimento das leis por parte dos governos não os são.Verticalização do poder:Os poderosos podem.
    Lembremos-nos que o PT tem uma
    vertente Maxista anti-polícia.
    Agora é mais viável ter uma despesa imensa com Exercito,polícia federal,força nacional do que cumprir o que se é de direito.
    Tratar os operadores da segurança pública como Bandidos.Paradoxal.
    Entendo que esta luta não é só da PMBA é de toda pm do Brasil já que exigimos uma PEC.Hole é a Bahia,amanhã quem será?
    Meus sinceros reconhecimentos pela coragem destes nobres guerreiro !

    ResponderExcluir
  3. neste momento temos que está unidos em pro dos nossos companheiro da BAHIA e de todo BRASIL, pois vem ai o RIO DE JANEIRO.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns aos colegas baianos que tiveram coragem de dar a cara a tapa para reivindicar um direito essencial. Brasília e Rio de Janeiro já discutem apoio ao movimento. está na hora dos policiais cobrarem a PEC 300. Dignidade aos nossos dependentes já!

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de entender como é que a segunda seção ainda trabalha para prender um companheiro que está lutando para melhorar a vida de nós (eles também) policiais militares. Se eu estivesse nessa seção, garanto, já tinha saído. Não iria ajudar a prender um colega que está lutando pelos nossos direitos. Pessoal, temos que nos unir. Nossos governantes só querem nos usar para segurança como escravos e não querem nos remunerar como devemos. Recebemos um salário muito pouco em relação ao nosso valor como profissionais. Somos sempre explorados. Temos que abrir os olhos! Os colegas da Bahia estão mostrando o valor que temos (comércio fechado, bancos, etc). Temos que saber que somos de importância muito grande para a sociedade e mesmo assim sempre costumam a nos remunerar pessimamente...

    ResponderExcluir