NO RECIFE, MULTIDÃO SEGUE CAMBURÃO DA ALEGRIA NA AVENIDA BOA VIAGEM

No ano em que faz vinte anos, bloco faz homenagem às mulheres. Expectativa é que mais de 100 mil pessoas acompanhem os dez trios.

Uma multidão se reuniu na praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, para acompanhar o Camburão da Alegria, que saiu por volta do meio-dia deste domingo (26). O bloco, criado para a diversão de dos bombeiros e policiais militares que não podiam brincar o carnaval por estarem trabalhando, completa 20 anos neste ano. e resolveu prestar uma homenagem às mulheres. 'Toda mulher é uma flor. Quem ama, cuida!' é o tema desse ano, buscando mostrar que os policiais também estão contra a violência contra a mulher.

"Infelizmente, não tem mais carnaval aqui no bairro, essa é a oportunidade que as pessoas da Zona Sul têm para brincar perto de casa", afirma o presidente do bloco, coronel José Almeida. Os policiais se concentravam desde bem cedo na orla do bairro. A expectativa é que mais de 100 mil pessoas acompanhem os dez trios elétricos.

A advogada Marilza Melo e a secretaria Fernanda Ferreira, que trabalha há mais de 30 anos na polícia, entraram mesmo no tema deste ano, com flores na cabeça, nas mãos e também na roupa. Fernanda mandou fazer uma camisa especial para brincar neste domingo (26) com os amigos policiais. "Essa é a nossa festa de confraternização, tem que ser especial. Esperamos o ano todo para estar aqui, juntos. É a hora do policial poder brincar", afirma Fernanda.

A criatividade dos foliões se nota através das fantasias. Alguns escolhem comprar as roupas, mas outros preferem fazer eles mesmos a fantasia que vão brincar. A dona de casa Eunita Paixão vestiu as netas de ciganas, mas resolveu fazer a própria fantasia com anéis de lata. "Eu gosto de tomar a minha cervejinha, aí fui juntando. Deu um pouco de trabalho, mas preserva a natureza e fico bonita, né?", brinca Eunita. O funcionário público Antônio Bezerra usou seu orgulho de ser pernambucano para bolar a fantasia. "Eu não perco um ano sequer o Camburão, desde que mudei de Garanhuns aqui pro Recife. Para brincar, tem que ter uma roupa especial, eu mesmo prefiro fazer, fica do jeito que quero", afirma Antônio.

Apaixonado por jornalismo, o aposentado Edvaldo Ramos fez sua própria câmera para 'filmar' os foliões que brincam no Camburão. "A reportagem faz a gente ter aquela sensação de brincar o carnaval em todo o Brasil, mas sem sair de casa", acredita Edvaldo. O mecânico Denilson Ferraz instalou uma bateria no seu buggy e o transformou em uma alegoria para brincar o carnaval. São dois bonecos, um com mais de dois metros de altura, que vão desfilar junto do bloco.

O subtenente da Policia Militar Gilson Coelho de Lima vem desde o primeiro ano do Camburão da Alegria. "Depois de trabalhar muito no carnaval, é hora de brincar um pouco", acredita. Ele foi com a esposa, Ivoneide Cardoso, e o filho Leonardo Cardoso.

A dona de casa Janete de Souza vestiu as filhas em homenagem aos policiais e colocou flores no cabelo lembrando o tema desse ano, 'Toda mulher é uma flor'. "Só trabalhar ninguém aguenta, eles precisam se divertir também", defende a vendedora Jaqueline Peixoto, que saiu fantasiada de salva vidas. "O clima é muito bom, as pessoas, eu adoro", diz a amiga dela, a cabelereira Ana Cristina Portela, vestida de marinheira.

GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário