FRASE DO DIA

2 comentários:

  1. Os 10 profissionais que menos dormem e os que mais dormem


    Publicação: 25/02/2012 12:40Atualização:




    Lidar com situações de vida e morte, tomar decisões sobre as vida de outras pessoas e, no geral, sentir-se estressado. Esses são os aspectos comuns entre os profissionais que menos dormem. Prova disso é que no topo da lista estão acompanhantes (de doentes), advogados, policiais, médicos e paramédicos. Elaborado pela rede americana de colchões Sleepy’s e divulgado nos sites do “New York Times” e do Time Moneyland, o ranking se baseia em 27.157 entrevistas à Pesquisa Nacional de Saúde americana, feita anualmente pelo governo.

    Os resultados do estudo fundamentaram também a elaboração de um ranking dos profissionais que mais dormem. Neste caso, aparecem categorias para as quais o uso da força física é um dos destaques, como o operário da construção civil. Ambas as listas se baseiam em duas informações principais: a média de horas de sono declaradas pelos entrevistados, em 24 horas; e as ocupações dos entrevistados, segundo o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos.

    Confira, abaixo, a lista dos que menos dormem, com a média de horas e minutos de sono por noite:

    1- Acompanhantes (de pessoas doentes) > 6h57m

    2- Advogados > 7h

    3- Policiais > 7h1m

    4- Médicos e paramédicos > 7h2m

    5- Economistas > 7h3m

    6- Assistentes sociais > 7h3m

    7- Programadores de computador > 7h3m

    8- Analistas financeiros > 7h5m

    9- Operadores de máquinas em fábricas > 7h7m

    10- Secretárias > 7h8m

    Abaixo, confira o ranking dos profissionais que mais dormem:

    1- Cortadores de lenha > 7h20m

    2- Cabelereiros > 7h16m

    3- Representantes de vendas > 7h15m

    4- Barmen > 7h14m

    5- Operário da construção civil > 7h13m

    6- Atletas > 7h13m

    7- Paisagistas > 7h13m

    8- Engenheiros > 7h12m

    9- Pilotos de avião > 7h12m

    10- Professores > 7h12m

    O jornalista Brad Tuttle, do Time Moneyland, ressalta que não existe tanta diferença em termos de horas e minutos, na comparação dos profissionais que menos dormem com os que mais dormem. Enquanto os primeiros dormem entre 6 horas e 57 minutos e 7 horas e 8 minutos por noite, os do segundo grupo pregam os olhos entre 7 horas e 12 minutos e 7 horas e 20 minutos. Ou seja: são poucos minutos de sono que separam as duas categorias. Considerando que os médicos dizem que pessoas adultas devem dormir, pelo menos, oito horas por noite, ambas as categorias estão tendo menos sono do que o ideal. Ossos do ofício de quase todo profissional na ativa.

    Da Agência O Globo

    ResponderExcluir