EXÉRCITO LIBERA COMIDA PARA POLICIAIS DENTRO DA ASSEMBLEIA NA BAHIA

Militares do Exército que fazem o cerco ao prédio da Assembleia Legislativa da Bahia liberaram na manhã desta terça-feira a entrada de mantimentos para os cerca de 300 policiais em greve que ocupam o local.

O abastecimento estava proibido desde a madrugada de ontem (6), quando tropas cercaram o local.

O porta-voz do Exército disse que, como as negociações avançaram, o comando da operação está permitindo que manifestantes do lado de fora joguem água, alimentos e remédios para quem está dentro. O material não vai ser revistado.

Também foi liberada a entrada de produtos de limpeza. Segundo o Exército, a liberação dos produtos foi pontual e uma "mostra de boa vontade".

Por volta das 10h, representantes dos PMs grevistas e do governo do Estado negociam um acordo para tentar por fim à greve na sede do governo da Bahia.

O impasse, segundo a Folha apurou, está em torno da prisão de 11 líderes do movimento grevista.

Eles tiveram mandado de prisão expedidos pela Justiça após pedido do governo, mas o movimento quer garantir a liberdade deles com o fim da greve.

SAÍDA
Balanço divulgado pelo Exército aponta que sete crianças e nove adultos que estavam entre os policiais que ocupam a Assembleia deixaram o local entre a noite de ontem (6) e a manhã de hoje. Na madrugada, um policial deixou o local.

Todos passaram por uma triagem da Polícia Federal e foram liberados por não terem pendências com a Justiça. O Exército informou que seus nomes serão informados à Secretaria de Segurança Pública.

FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário