A DUAS SEMANAS DO CARNAVAL, POLICIAIS MILITARES BAIANOS DECRETAM GREVE

Policiais militares decretaram greve por tempo indeterminado na Bahia. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira após assembleia de uma das nove associações que representam a categoria. O governo não reconhece o movimento. 

A paralisação, por tempo indeterminado, ocorre a menos de duas semanas do Carnaval de Salvador, a principal festa popular da Bahia. O governador Jaques Wagner (PT) acompanha a presidente Dilma Rousseff em viagem a Cuba. 

Segundo o sargento Fabio Britto, diretor da Associação dos Policiais e Bombeiros da Bahia, 10 mil pessoas apoiaram a greve na assembleia, que, segundo ele, só será encerrada quando o governo incorporar a gratificação por atividade policial aos salários. 

"Queremos apenas que o governador Jaques Wagner cumpra a lei. A população sofre e a gente teme o que pode acontecer, mas o governo se recusa a negociar", disse Britto. 

O Comando Geral da Polícia Militar diz que a associação que decretou a greve representa somente 600 policiais de um contingente de 32.000 servidores da corporação na ativa. 

"É um pequeno segmento e a gente ainda não conseguiu visualizar essa greve. Só agora é que estão apresentando as propostas", disse o coronel Gilson Santiago, diretor de comunicação da PM.
A associação diz que tem 2.000 filiados, mas que o movimento ganhou adesões fora da entidade.
Segundo a PM, o policiamento nas ruas e o funcionamentos dos quarteis é normal. 

O grupo que decretou greve deverá ser recebido por algum representante do governo e da Assembleia Legislativa ainda nesta noite. 

REIVINDICAÇÃO
O soldo básico de um soldado é de R$ 580 e a gratificação eleva a remuneração para R$ 2.300 mensais, segundo a associação. 

Se fosse incorporada a gratificação, segundo a entidade, os policiais receberiam cerca de R$ 1.000 a mais por mês porque outros adicionais incidiriam sobre uma base maior. 

O governo alega que não foi comunicado da pauta de reivindicação. 

FOLHA

2 comentários:

  1. isso só irá parar quando as autoridades votarem em um piso unico para todas as PM de todos os estados, porque pararam apec?, se não votarem nela vai sofre todos, governo, policia, e população, tenho pena desses governantes

    ResponderExcluir
  2. Bom dia a todos ,famos fazer uma campanha para todos os policiais e familiares e amigos ,pedirem as notas fiscais de tudo so assim a arrecadação vai aumentar e não vai acontecer aqui esse movimento no RN em julho de 2012 vamos nos unir e ficar de olho no limite prud.

    ResponderExcluir