CORONEL MENDONÇA PEDE EXONERAÇÃO DA DIREÇÃO DE ALCAÇUZ

O tenente-coronel Zacarias Figueiredo de Mendonça Neto pediu exoneração da direção da penitenciária estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Ele havia assumido o cargo há um mês, após a fuga de 41 presos da unidade. O oficial da Polícia Militar alega que não se identificou com a função para o qual foi designado e, por isso, comunicou nesta quarta-feira (22) ao comandante geral da PM, coronel Araújo Silva, que iria sair.

Na manhã desta quinta-feira (23), o coronel Zacarias Mendonça conversou com a reportagem do Portal BO e justificou seu pedido de exoneração. “Quando fui comunicado pelo comandante que assumiria Alcaçuz disse que ficaria para ter uma experiência, mas, infelizmente, não me adaptei a esse tipo de trabalho, pois é muito diferente da função de policial militar”, declarou.

Questionado se a falta de estrutura do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte teria contribuído para a decisão, o oficial destacou que não e ressaltou:  
se problemas estruturais me impedissem de trabalhar eu não estava na Polícia Militar. Apenas não estava feliz trabalhando em uma área diferente da minha formação”.
A reportagem também procurou o secretário estadual de Justiça e Cidadania, Fábio Hollanda, para saber quais as providências que ele tomaria em relação à exoneração do tenente-coronel Zacarias Mendonça. No final da manhã de hoje, o titular da Sejuc se mostrou surpreso com a informação e disse que ainda não estava sabendo.

“Para mim isso é uma novidade, pois ainda não fui comunicado da exoneração do diretor de Alcaçuz. Mas, caso seja confirmada, vamos nos reunir com o coordenador da Administração Penitenciária, coronel Reis, para saber quem colocar na vaga”, completou Fábio Hollanda. Já o tenente-coronel Mendonça afirmou que ainda não sabe para onde vai. Antes de assumir Alcaçuz, o oficial comandava o 4º Batalhão da Polícia Militar, na zona Norte de Natal.

PORTAL BO

Nenhum comentário:

Postar um comentário