CABO JEOÁS CORRE O RISCO DE SER PRESO NO RIO GRANDE DO NORTE

Com o mandado de prisão expedido na Bahia, o cabo Jeoás pode a qualquer momento ser preso no Rio Grande do Norte.

O cabo Jeoás retornou da Bahia no último sábado, 04, por motivos pessoais. E pretende retornar ainda esta semana para concluir as negociações entre os policiais militares e o governo baiano.

Mas talvez este retorno não aconteça. Pois o mesmo pode ser preso a qualquer momento pelos policiais federais do nosso estado. A ordem já partiu da equipe de policiais federais que se encontram na Bahia.

A Polícia Federal está responsável para executar as prisões dos lideres da paralisação dos policaiis militares que acontece na Bahia.

8 comentários:

  1. TRISTE DO PODER QUE NÃO PODE. NO ENTANTO, MAIS TRISTE AINDA, É QUANDO ESTE MESMO PODER SE UTILIZA DE MEIOS SUJOS PARA CEGAR O PRÓPRIO JUDICIÁRIO BAIANO ,NA QUAL, ATRAVÉS DAS FORÇAS POLÍTICAS PEDIRAM AS CABEÇAS DOS PRINCIPAIS HERÓIS DESTE MOVIMENTO.

    ResponderExcluir
  2. Camaradas, não sou um fã do Cabo Jeoás, mas meus respeitos ao mesmo nessa ocasião. Pensei em fazer uma preparação para entrar na Força Nacional, mas agora entendo qual foi realmente o intuito de sua criação.

    Se nós fóssemos realmente unidos, com uma única entidade nacional representativa, nesse momento fretaríamos transporte e iríamos nos juntar aos nossos irmãos bahianos.

    Se perceberem bem o que está acontecendo, veremos que tem várias conotações por detrás dessa repressão.

    Em primeiro lugar, há interesses de uma elite social preocupada com seus negócios na Bahia,

    Em segundo lugar, a maioria dos manifestantes são nêgros e assim, no íntimo dessa questão também se evidencia o racismo do governo e assim facilita a repressão sem a manifestação contrária da elite.

    Em terceiro lugar, o revanchismo evidente de dona Dilma que edita uma segunda versão do AI-5 contra pais e mães de família e seus filhos que estão ocupando pacificamente um prédio público.

    Cansamos de ver O MST invadir, depredar, e até matar e mesmo assim, nunca nem sequer se cogitou a possibilidade de envio de tropas federais para um confronto direto.

    A máscara de dona Dilma caiu, não tem nada de social ou democrático nesse governo, a roubalheira e os desmandos são recorrentes, agora fica evidente que quer implantar uma ditadura aos moldes do fidelismo em nosso país.

    Qualquer gota de sangue derramado, ou lágrima chorada por um filho que for derramada na Bahia, será colocado na conta pessoal de dona Rusself e o governador do estado.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao comentário do companheiro acima. Eu também venho aqui deixar minhas impressões sobre esse fenômeno político social que está acontecendo, como um surto, em todo o país no tocante aos movimentos dentro das polícias, sobretudo, militar, pois a 20, 30, 40...anos atraz, o praça (aqui, nao no sentido pejorativo) nao tinha tanta instrução e acesso a ela como hoje. Atualmente, o governo buscou qualificar a "mao de obra" da segurança pública, e recrutou homens e mulheres que, no mínino, tem seu ensino médio, e muitos formados em diversas áreas do saber (juristas, professores, sociólogos...), portanto, acredito que essa é a consequência, uma tropa que nao mais se cala diante do incoerente, do injusto, do desumano.

    Finalizo pedindo a todos que possamos entrar em corrente de oração e apelar para o Juiz dos juízes, para q nossos companheiros baianos e suas familias possam galgar vitória nesse cenário tão desconfortável em q está e q possam voltar a "normalidade" sem danos e com dignidade. Abç atodos.

    ResponderExcluir
  4. Boa noites a todos que acompanha o blog do cb esta na hora da ACS pensa em mobilizar os sócios para si for o caso organiza comitivas para se juntamos aos companheiros do Estado da Bahia que estão sendo tratado como bandidos devemos mostrar a todo país que somos unidos pois poderemos precisa do outros estados caso a nossa ilustre governadora não cumpra sua promessa e o que estar apontando para isso infelizmente.
    Vamos a luta companheiro!
    Ass. JSC

    ResponderExcluir
  5. parece até que vocÊ ta achando bom isso.

    ResponderExcluir
  6. UM DIA A FORÇA NACIONAL ACABA PARA OS QUE ESTÃO NELA AGORA, E AI ELES TERÃO QUE RETORNAR AOS SEUS ESTADOS DE ORIGEM, ASSIM LAMENTARAM OS SALÁRIOS QUE RECEBEM, E LEMBRARAM QUE CONTRIBUIRAM NEGATIVAMENTE PARA ISSO, TROCANDO O GANHO DA FORÇA DE HOJE POR O SALÁRIO DE SEMPRE.

    ResponderExcluir
  7. Amigo,

    o Estado da Bahia não está prendendo por RACISMO, mais de 90% da população são pessoas da raça negra. Não tem nada haver, dizer que o Estado decretou mandado de prisão pq os líderes são negros. Agora sim, se vc quiser qualificar como absurda a inércia do governador em exercício, ai tudo bem. O que alguns polícias fizeram foi afastar a população da causa nobre. Para declarar insatisfação dos direitos não necessita: sequestrar viaturas; parar ônibus a mão-armada, fazendo a população ficar mais apavorada. Essas não são atitudes dignas de um militante que busca o seu valor. Agora, concordo com a posição de uma companheira que citou em um determinado blog ou até mesmo aqui neste. Ela defende, assim como eu, que um soldado jamais pode exercer função de cabo, sargento seja dentro de um gabinete ou numa viatura. Partindo dessa premissa, de reconhecimento e valorização teremos dignidade e satisfação de trabalha na corporação. É fato, o salário de PM nunca será um dos mais bem pagos da sociedade, mas como eu, você não foi obrigado a entrar nessa instituição. Lute, para que tenhamos um reconhecimento, e não para que sejamos, ainda mais, taxados como a escória da sociedade. Infelizmente, vivemos em um sistema militar, e quando fizemos o juramento para incorporação sabiamos o que estavamos dizendo. Dignidade e Honra!

    ResponderExcluir
  8. Só com a falta da policia é que os governos saberão quanta falta faz a policia. O povo já tem o conhecimento que a não-presença da policia tem resultados catastróficos, os ricos podem pagar segurança privada, mas os pobres dependem da segurança pública, por isso sentem mais os impactos. Ao invéz de gastar milhões com publicidade, que se pague uma segurança digna, o dinheiro do povo é para servir ao povo e não a meia dúzia de empresários marqueteiros. Os companheiros baianos só estão expressando uma reivindicação de toda a policia nacional, todo apoio a eles.

    ResponderExcluir