ADVOGADOS DA ACS-RN ENTRAM COM PEDIDO DE HABEAS CORPUS PARA CABO JEOÁS

A diretoria da Associação de Cabos e Soldados do RN (ACS) se reuniu na manhã desta sexta-feira, 07, para discutir a melhor solução para o caso do cabo Jeoás Nascimento dos Santos, presidente da associação, que teve um mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça da Bahia esta semana. Segundo o vice-presidente da ACS, Roberto Campos, o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) do Rio Grande do Norte esteve na sede da associação para cumprir o mandato de prisão, mas a instituição não tem contato com o presidente desde a última segunda-feira.

“A associação, enquanto entidade, está se reunindo para saber qual a melhor forma para proceder no momento. Nossos advogados entraram com um pedido de hábeas corpus para que o cabo Jeoás não seja detido, porque ele é um caso a parte, ele retornou ao estado e não permaneceu nos eventos ocorridos posteriormente na Bahia”, afirmou Roberto. Também participaram da reunião o secretário adjunto de Segurança Pública do Estado, Clidenor Silva Júnior, a assessoria jurídica e alguns diretores da ACS.

O cabo Jeoás participou da manifestação dos grevistas no prédio da Assembleia Legislativa de Salvador entre os dias 31 de janeiro e 4 de fevereiro. Outros 11 policiais militares também tiveram mandados de prisão decretados pelo TJ-BA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário