PMs SÃO ORIENTADOS A ABORDAREM MOTOCICLISTAS COM GARUPAS

O número de crimes com o auxílio de motocicletas tem crescido absurdamente em todo o estado. São freqüentes os relatos de vítimas e testemunhas nos Boletins de Ocorrências afirmando que os acusados se aproximaram ou fugiram em uma motocicleta.

Para policiais civis e militares, um cenário justificável. Eles apontam na facilidade das motos em trafegar rapidamente por locais estreitos e inacessíveis para os carros, a principal característica para o uso por criminosos.

Segundo o comandante do Policiamento Metropolitano, tenente coronel Alarico Pessoa Azevedo Júnior, os policiais militares são orientados a abordarem motociclistas, principalmente aqueles com passageiros, circulando próximo a bancos e lojas.

“Essas abordagens são feitas frequentemente pelos militares da Rocam, por causa da mobilidade das viaturas, e a população tem sido uma forte aliada da PM denunciando suspeitos”, afirmou o oficial.

Alarico ainda enfatiza, a importância da população denunciar motociclistas circulando, por repetidas vezes, na mesma área, e em curtos espaços de tempo, e que nas denuncias feitas através do telefone de emergência 190, as pessoas têm sua identidade preservada.

De acordo com o relatório estatístico do Detran, da frota de veículos, o estado possui atualmente cerca de 340 mil motocicletas emplacadas. Destas, 40% estão concentradas na capital e em Mossoró.

No Brasil, frota de motocicletas é estimada em quase 15 milhões de veículos.

NOMINUTO.COM

2 comentários:

  1. A questão não é só pelo fato de a motocicleta possuir mais agilidade, é que o Governo fica "economizando" na logística e aqueles que deveriam fazer o trabalho técnico na hora da licitação dos equipamentos não o fazem.

    Senão vejamos: um amigo meu foi recentemente para os EUA e notou que todo o policiamento é feito através de um trabalho multidisciplinar de atuação, por exemplo, as motocicletas são modificadas de acordo co o local para onde vão ser empregadas, não se combate 300cc com 300cc, lá no mínimo é uma Harley Dayvidsom de 1000cc.

    Aqui no RN por exemplo, no interior,onde a topografia do local exige um veículo á tração, ainda se trabalha com golzinhos ou pálios básicos de tudo.

    Se a polícia quer trabalhar apenas com paridade de forças, vai sempre contar com a sorte e não com a exelência.

    E aí vem aquela velha frase que todos nós já ouvimos algum dia:

    " TÃO BRINCANDO DE POLÌCIA"!!!

    ResponderExcluir
  2. sd 2000916 trindade

    Fui orientado sim a abordar moto com caropa, mais chegaram para min e dizeram: " pegunte se está armado se ele disse que não libere". Isso é brincadeira ou melhor isso é um faz de conta, ou melhor e só para aparecer na TV.

    ResponderExcluir