ESTRANGEIROS RECLAMAM DA FALTA DE COMUNICAÇÃO EM OUTROS IDIOMAS

Copa de 2014 se aproxima e dificuldade no domínio de idiomas preocupa em Natal.

No verão, Natal recebe muitos turistas estrangeiros, mas quem vem de fora tem encontrado dificuldades para se comunicar. Um fator preocupante, levando em consideração que a nossa capital é sede da Copa do Mundo de 2014. Veja as dificuldades enfrentadas por um grupo de franceses na matéria de Érika Zuza.

5 comentários:

  1. Pergunta para os franceses se lá na frança a polícia é poliglota, ou se pelo menos eles sabem se comunicar em Português.

    Me parece que a imprensa, e as autoridades locais estão mais preocupadas em "fazerem bonito" do que em equacionar os problemas.

    Falo dois idiomas( e não digo isso para me gabar ), mas não usaria isso em prol da atividade policial, tendo em vista que o meu soldo continuaria sendo o mesmo e apenas passaria a impressão que foi o governo ou a instituição que me qualificou.

    Então amigos, nem me vem com esse papo furado de "melhorar o atendimento para os gringos", se quiserem se comunicar, ELES é que façam um curso básico de português, porque aqui o que vai valer com esse salário que nos pagam é o bom e velho "Nordestinês". VISSE CABRA!!!

    ResponderExcluir
  2. O QUE MAIS ME SURPREENDE NESTA REPORTAGEM, SÃO OS TURISTAS DE PAISES DE PRIMEIRO MUNDO , COM CONDIÇÕES FINANCEIRAS SUPERIOR À NOSSA, VIR VISITAR UM PAÍS DE LINGUA PORTUGUESA E NÃO SABER FALAR NADA EM PORTUGUES, PORQUE PRA TUDO TEM UM PLANEJAMENTO DE VIAGEM E VIR PRA O BRASIL SEM SABER FALAR NADA EM PORTUGUES AI FICA DIFÍCIL MESMO PRA ELES.

    ResponderExcluir
  3. Quando é pra vir para o Brasil com a vantagem de gastar os euros na proporção de um para quase três reais,os europeus se animam; já para aprender alguma coisa em português eles não estão nem aí.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o comentário do Paulo Paulada. Se um estrangeiro vem visitar o Brasil, ele tem por OBRIGAÇÃO saber o básico de nosso idioma. Não precisa se especializar não, basta apenas saber algumas frases e palavras básicas que já será de grande valia, tendo em vista que a passagem desses estrangeiros em nosso País é breve. Em relação a possibilidade de termos policiais "bilíngues" em nossa instituição é bem remota, pois o aprendizado de outro idioma requer muito tempo de estudo, horas a fio de dedicação e se possível a convivência com pessoas nativas daquele idioma. Não é com um curso básico de 2 semanas ou mesmo 1 ano, que uma pessoa poderá aprender a dominar uma outra língua, pois conheço pessoas que estudam há vários anos em escolas tradicionais de idiomas aqui em natal,mas não sabem falar inglês,conhecem apenas a gramática e sabem ler e escrever, pois é isso que uma pessoa normalmente aprende numa escola de idiomas durante um curso. Em suma : Eles que tem que aprender o básico de nosso idioma, e não a policia ficar querendo mostrar que só por causa de um evento passageiro e de curta duração como uma opa do mundo, isso possa mudar alguma coisa.

    ResponderExcluir
  5. Sd Hélio/CIPRED

    As demais Polícias pelo mundo não têm policias Poliglotas não, acontece que nós brasileiros nos preocupamos muito em agradarmos as pessoas de fora.

    Muitas vezes mesmo tratamos melhor os turistas do que nossos próprios moradores.

    ResponderExcluir