CASO ANA AMARAL: POLICIAL SERÁ PUNIDO COM QUATRO DIAS DE DETENÇÃO

O Comando da Polícia Militar concluiu a sindicância sobre a agressão sofrida pela repórter fotográfica do Diário de Natal Ana Amaral, antes do jogo realizado em novembro do ano passado entre América e Paysandu. De acordo com o comandante geral da PM/RN, Coronel Francisco Araújo, o policial foi punido disciplinarmente com quatro dias de detenção por ter ficado provado erro de
procedimento na ocasião.

"Ele estava com a arma fora do coldre em meio a tantas pessoas, sem necessidade", informou o coronel. A sindicância foi iniciada poucos dias após o incidente em que Ana Amaral sofreu intimidações de um policial militar enquanto registrava imagens da agressão de um grupo de PMs a um torcedor no entorno do estádio Nazerenão, em Goianinha.

Segundo a profissional do Diário de Natal, enquanto registrava o ocorrido, um policial chegou próximo a ela e pediu agressivamente, com a arma em punho, para que parasse de fotografar. No entanto, de acordo com o relatório da sindicância elaborado pelo Major Eduardo Franco, não ficou comprovado que o policial militar tenha apontado sua arma para a fotógrafa. "Ela não apresentou testemunhas e, portanto, não foi constatada essa agressão", disse o coronel Araújo.

Ele explicou que a detenção de quatro dias irá constar da ficha do policial militar e, após esse período, o PM retornará ao trabalho normalmente.

DN ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário