JORNADA DE ESCRAVIDÃO!

A falta de uma jornada de trabalho digna aos policiais militares faz com que em alguns casos a profissão seja comparada ao regime de escravidão.

Este fato está ocorrendo no interior do estado, precisamente no município de Venha Ver, onde os policiais trabalham em uma escala de 24/48, algo que já é bastante inadmissível nos dias atuais, pois este profissional irá trabalhar 240 horas mensais.

A falta de uma jornada de trabalho digna aos policiais militares faz com que em alguns casos a profissão seja comparada ao regime de escravidão.

Este fato está ocorrendo no interior do estado, precisamente no município de Venha Ver, onde os policiais trabalham em uma escala de 24/48, algo que já é bastante inadmissível nos dias atuais, pois este profissional irá trabalhar 240 horas mensais.

E para piorar a situação, chegou o momento de oferecer férias a estes profissionais, como não tem como substituir e nem tão pouco deixar o município sem policiamento, os policiais de Venha Ver irão trabalhar em uma escala de 24/24, ou seja, 360 horas mensais.

Este tipo de escala é abusiva e desumana, pois nem na época da escravidão existia esta jornada de trabalho, pois os escravos trabalhavam 14 horas por dia, folgando um dia da semana, totalizando 336 horas mensais.

Os policiais militares são profissionais que trabalham em jornada de escravidão.

19 comentários:

  1. Em uma situação destas é melhor ninguem tirar ferias, pois o policial que vai para 24 por 24 acaba perdendo dez dias de folga onde já é abusiva, quer dizer dao férias e tiram as folgas, o que é isso? há uma bomba neste sistema!

    ResponderExcluir
  2. Devemos lembrar que somos Políciais Militares, mas somos também funcionários público do Estado, estudamos, fizemos um concurso muito concorrido, passamos por um curso de formação; E todos aqueles que procuram ter um pouco de conhecimento sobre a administração pública sabe que um servidor público não pode trabalhar mais que 160 horas mensais, Afinal o estado só nos paga referente a essa carga horária (160 horas),será que ja não basta trabalhar 240 horas mensais, ou seja, 80 horas de graça todos os meses para o estado? Querer impor ao policial que ele trabalhe 360 horas no mês, alem de ilegal é imoral; Eu sei que a nossa função é de certa forma excepcional e existindo necessidade ou urgencia temos o dever de ultrapassar a carga horária de 160 horas, só que quando se refere a férias isso não se enquada em urgência nem em necessidade, pois o estado mais que ninguêm sabe que o profissional tem seu direito de gozar suas férias anuais, e para isso não deve ter seu serviço aumentado nos meses anteriores e/ou subsequente, Pois o policial não deve ser punido por falta de planejamento do estado, acho que todos concordam comigo, que falta de efetivo não é urgencia nem necessidade e sim unicamente falta de planajamento do Estado, e é Este quem deve resolver o problema,mas jamais se deve sofocar o profissional punindo-o por um problema do Ente Estatal.

    ResponderExcluir
  3. a situação dos bombeiros não é diferente, sou bombeiro e a escala é de 24 por 48.

    ResponderExcluir
  4. a situação no bombeiro não é diferente a escala é a mesma 24 por 48.

    ResponderExcluir
  5. a situação do bombeiro é a mesma 24 por 48, escravidão total.

    ResponderExcluir
  6. Essa situação não é um "privilegio " rsrsr de Venha-Ver quase tds as cidades do interior principalmente na tromba do elefante e medio oeste a escala é 24x48, e quando chega as ferias tem municipios que ficam na 24x24, e ja faz mt tempo msm + de 10 anos que isso acontece.

    ResponderExcluir
  7. Devemos lembrar que alem de sermos Policias Militares somos também funcionários públicos do Estado, e todos que procuram saber um pouco de administração pública sabe que o funcionário público não pode ultrapassar a carga horária de 160 horas mensais, será que já não basta essa carga horária excessiva que cumprimos todos os meses de 240 horas? ou seja, todos os meses trabalhamos 80 (oitenta) horas de graça para o estado; Eu sei que nossa função é excepcional e em caso de necessidade ou urgência poderemos ultrapassar essa carga horária, no entanto acho que todos concordam comigo que em caso de falta de efetivo para o gozo das férias não se enquadra em necessidade nem em urgência e sim falta de planejamento do Estado, pois o Estado mais que ninguém sabe que o profissional tem o direito de gozar suas férias anual, sem que para isso, aumente seu serviço, pois não existe férias quando o profissional tem que tirar 10 dias a mais dividido em dois meses para poder tirar férias no terceiro mês, pois essa situação alem de ilegal é imoral, o profissional que já tem sua carga horária excessiva não deve ser punido com um aumento de serviço para poder gozar suas ferias que é garantida constitucionalmente, não se deve sufocar o profissional, colocando-o para tirar 360 horas de serviço no mês , quando o único responsável para resolver essa situação e o Estado, Enquanto continuarmos tentando tapar o sol com a peneira, e o estado não tomar conhecimento da situação, tudo continuará com está, e aqueles que se sentir prejudicado faça uso dos meios legais e reivindique seus direitos.

    Sd.Flaudiano 7ºBPM.

    ResponderExcluir
  8. os bombeiros tambem estão na mesma escala 24 por 48.

    ResponderExcluir
  9. não precisa ir longe não em caraubas a escala tb é 24x48

    ResponderExcluir
  10. Do jeito que o funcionalismo publico do RN sofre atualmente o nome deveria ser Aeroporto Internacional dos Mártires Potiguares

    ResponderExcluir
  11. Só para recorda a 24 por 24, no tempo de zé agripino, vc ao sair de serviço tinha uma guarda de honrra na sua folga era pior do que as 336 horas semanal dos escravos, isto é DEM partido da srª rosalba.

    ResponderExcluir
  12. cadê os defensores, só falar não resolve, tem que colocar a boca no trombone, levar a imprensa e divugar na televisão, se os policiais estão acorbertados por lei não há porque temer, tem que descumprir essa escala doida.

    ResponderExcluir
  13. Estou me perguntando o motivo que esses PMs ainda aceitam tal situação, já que nos dias de hj isso é inadimissível. Basta ir no Ministério Público e denunciar!!! E não é pra ficar choramingando que serão perseguidos! Querem perseguição maior que essa escala???

    ResponderExcluir
  14. amigo heronildes,entrei na policia há 23 anos atrás,a escala 24/24 mais serviço extra nos campeonatos estaduais no estadio "castelão" como era conhecido o "machadão",que já não existe mais,enfim a escala era sim desumana,não havia praça esclarecido como nos dias atuais e os oficiais subiam famas e promoções as nossas custas,quando um oficial queria excluir um praça era simples,faziam reuniões e vc seria excluido,era um absurdo...hj trabalho no 1 nucleo (parnamirim) do cpre e a escala continua na base,único setor do cpre comandada pelo ten:macedo,que a escala é 24/48,fica dificil agente trabalhar assim.

    ResponderExcluir
  15. solução tira todo mundo de serviço "Á disposição"...e tem efetivo que sobra...

    ResponderExcluir
  16. O principal fator é a desiguldade. Se é essa a escala, então, que seja de soldado ao Comandante-Geral, oficiais superiores, intermediários e etc. Se isso ocorresse, certamente haveria um interesse da cúpula da PM em regulamentar a jornada de trabalho. Garantimos na Justiça uma jornada de 40 horas semanais. O problema é que não estão cobrando a Decisão. Há meios de cobrar. Há meios legítimos de buscarmos nossos direitos. Não é por sermos servidores que merecemos uma jornada dignida de trabalho, não! é por sermos pessoas humanas que necessitamos disso!


    Janiselho N. Souza

    ResponderExcluir
  17. Enquanto isso em brasilia os politicos vão dar mais um aumento a sí ISSO É BRAZIL...

    ResponderExcluir
  18. Realmente companheiro, o caminho a seguir é esse mesmo, tentamos resolver primeiro intraintituição,não por que somos obrigados, mas por bom senso, caso isso não ocarra,seremos obrigados a acionar o Ministério Píblico, esse sera o próximo passo.

    ResponderExcluir
  19. Infelismente ainda existem companheiros que estão passando por esta situação,reclamam, reclamam, mas não fazem nada de concreto para tentar solucionar a situação, nem ao menos expor a situação para o superior imediato, e ainda critica e tenta prejudicar quem esta tentando buscar uma solução legal para a situação, é por essas e outras que nossa PM demora tanto para ter uma mudança para melhor, infelismente a maioria preferem ficar torcendo que aquele que tem uma atitute se fere, para depois servir de chacota, mesmo sabendo que será beneficiado com a melhora da situação, vejo muitos companheiros reclamarem da nossa PM, mas tambem vejo que pouquissimos tomam atitudes, e a maioria ficam esperando que tudo se resolva naturamente, para esse, eu tenho um conselho, fique esperando e no dia que galhinha criar dente a soluçaõ vinrá, e quando pensar em reclamar da PM reclame primeiro de você mesmo, pois com sua inercia nada mudará, e pelos menos tente não atrapalhar quem toma alguma atitude dentro da legalidade.

    Isso é mais um desabafo pois estou sentindo isso na pele. Forte abraço Cb. Heronildes, e continui mostrando esses absurdos que infelismente ainda acontecem na nossa gloriosa POLÍCIA MILITAR, na qual eu entrei para ser um profissional não um escravo, afinal eu entrei na Polícia Militar não foi por falta de opção, e sim por quer queria ser um PM,mas infelismente o que me decepciona não são essas coisas que acontecem na instituição e sim alguns companheiros que nem tem coragem para tomar uma atitute, e ficam criticando quem toma.

    ResponderExcluir