SARGENTO APONTA ARMA PARA GUARDAS APÓS FILHO SER DETIDO EM BLITZ NO RS

A Brigada Militar de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, abriu sindicância para apurar a conduta de um sargento flagrado fazendo ameaças a guardas municipais depois que seu filho foi parado por uma blitz por suspeita embriaguez.

Segundo a Brigada Militar, o sargento carregava uma arma particular e possui porte de arma. Conforme investigação inicial, o sargento, que está em licença por tempo de serviço, foi chamado pelo filho que havia sido parado na blitz dos guardas municipais, por suspeita de embriaguez.

Assista ao vídeo:


De acordo com o tenente-coronel José Nilo Corrêa Alves, comandante do 25º BPM de São Leopoldo, a que pertence o sargento, o policial tem 28 anos de Brigada.

Segundo o comandante, o sargento e os guardas ainda deverão ser ouvidos na sindicância interna. Um registro de ameaça foi feito pela Guarda Municipal. O sargento entrou em licença em outubro e deve se apresentar em dezembro. O procedimento deve ser encerrado em 20 dias, mas pode ser prorrogado.

Segundo o comandante, se comprovada a infração, o sargento pode receber desde uma advertência até ser excluído dos quadros da Brigada Militar. Ele também informou que o sargento decidiu não se manifestar sobre as imagens.

G1

7 comentários:

  1. Olha só o tamanho do infrator de trânsito heim, as pessoas precisam ser homens e assumir o que fazem e não chamar papai, mamãe ou ligar para alguma pessoa influente, o PM lavado deu esse tipo de educação ao filho logo o mesmo não poderia agir de outra maneira e a bomba estoura na mão dos agentes fiscalizadores, a esposa demora pelo menos 1 minuto e meio para começar a intervir com o manicácá, na minha opinião os agentes agiram errado pois quando o PM sacou a arma eles deveriam ter atirado,na maõ/braço se quisessem arriscar salvar a vida de quem não teve consideração com os senhores e arriscar errar o disparo ou a cabeça para eliminar a ameaça,é aquele ditado, melhor ser julgado por 7 do que ser carregado por 6.Ainda bem que foi filmado senão as coisas se inverteriam.

    ResponderExcluir
  2. se arriscou e poderia ter levado um tiro , o que seria cosiderado legitima defesa neste caso...

    ResponderExcluir
  3. Depois de rir com esse QBU.

    Que tristeza!

    ResponderExcluir
  4. eu teria atirado, não iria com certeza espera ele atirá primeiro tenho familia para cuidar.

    ResponderExcluir
  5. Lamentável, e isso é mais comum do que se pensa.

    ResponderExcluir
  6. Falta de Humildade do Sarjento,com 28 anos de profissão já era pra ter bastante experiência!

    ResponderExcluir
  7. Isso tudo teria sido resolvido se os guardas tivessem chamado o ten.TASER. rsrs

    ResponderExcluir