O DIA EM QUE A JUSTIÇA FOI INJUSTA

O TJRN condenou três policiais militares após a 11º Vara Criminal de Justiça Militar ter absolvido.

A parte autora (denunciante) pessoa bastante influente rica na sociedade potiguar influenciou bastante na decisão da justiça. Gastando todos os recursos possíveis para que o seu desejo fosse contemplado.

Os policiais foram condenados a 2 anos e 4 meses, com perda da função. Pelo crime de tortura! Sem que houvesse materialidade do fato! #ABSURDO

Agora os policiais irão recorrer ao STJ.

Torcemos  para que o STJ venha a ser JUSTO!

16 comentários:

  1. concordo com voçe amigo,que o diga o SDPM Mourão ai da sua cidade de Macaiba que passou por uma sabatina quase que igual em virtude de uma ocorrência na estrada de Genipabu, onde o cidadão influente usou todos os mecanismos da policia e do judiciário para o prejudicar,inefelismente neste caso concreto o juiz que concluiu o feito observou que o prazo para aplicar a condenação havia expirado,portanto,em virtude de tanto tempo correndo este processo na justiça imagine como não ficou trabalhando este policial, a sua parte pscologica,eu digo porque eu estava lá e presenciei toda a ocorrencia,o Soldado agiu no estrito cumprimento do dever legal,utilizando os mecanismos permitidos por lei,muitos oficiais também se fizeram presente,a condução foi feita para a DP e os Pracinhas deram voltas que ficaram tontos de tanto responder, no quartel,na justiça,e ai por diante. as injustiças continuam.e por isso que nos POLICIAIS MILITARES, temos que nos preparar para estes tipos de fatos. SGT.OLIVEIRA.

    ResponderExcluir
  2. Caro colega heronides, por favor, se possível diga os detalhes desse fato e se possível o nome do autor dessa covardia, q usou de sua influência p prejudicar nossos companheiros de farda.

    ResponderExcluir
  3. Isto se chama covardia,sendo prova de que o dinheiro e a influência política estão acima das leis.Nem um asvogado que se considere justo deveria compartilhar de tal absurdo.E ainda existem policiais que bajulam estes covardes que prejudicam tanto nossa categoria,filhos de político,juízes e empresários que foram criados cheios de gostos e que se acham donos do mundo se drogam bagunção fazem badernas na cidade e ainda se acham cheios de direito quando são abordados e o mais absurdo e os pais que muitas vezes representão simbolos de justiça popular,compactuam e cricificam os homens que cumprem seu dever.Vermes covardes eduquem seus filhos e os mostrem que respeito e honestidade não se conquista com dinheiro e sim com caráter.

    ResponderExcluir
  4. Esses e outros são os motivos que a polícia militar se resguarda em fazer abordagens em veículos que aparentemente os seus respectivos donos apresentam ter um grande poder aquisitivo. Já não basta sermos controlados, regrados e subordinados aos interesses de muitos políticos. Ainda que muitos digam que não. Nós somos! Os interesses e apadrinhagem imperam nas escalas de poderes do nosso estado. Infelizmente! como podemos exercer o nosso trabalho com competência e profissionalismo se somos julgados pelos interesses obscuros.

    ResponderExcluir
  5. podres sem carate, sem vergonha, drogados e insanos, mas infelizmente tem dinheiro e influencia mas podres do que eles são assim essa corja nojenta de politicos. pois temos uma coisa que eles não tem carater e vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  6. quinta-feira foi recolhido o crlv do veículo do filho do ex-secretário de segurança Agripino do governo de vilma, detalhe fiquei sabendo que o ex-secretário foi ao cel:Araújo que o mandou falar com o cel:Freitas que o mandou falar com o cap: Leonardo que estava a frente dessa blitz junto com o coordenador de fiscalização do detran eles sustentaram o serviço do policial e mantiveram o recolhimento do crlv do veiculo, diante desse fato deixo aqui os parabens aos policiais envolvidos como tambem ao coordenador do detran, espero que o ex-secretatio nao acione a justiça para prejudicar p policial que procedeu o recolhimento de acordo com as resoluções 227;294;383 do CTB e o art: 230 inciso XIII do referido codigo de transito brasileiro. OBS: O cel: Araujo deveria diante mao ja ter explicado ao ex-secretário que o procedimento do policial estava corretissimo

    ResponderExcluir
  7. Tenho conhecimentos dos fatos a respeito deste absurdo, foi um tremendo arrumadinho que fizeram com estes policiais militares, só por que a pessoa que ser vitima tem o sobrenome CIRNE, conhecidos no Estado como donos de postos de combustiveis, e diversas lojas de variedades com a ISKISITA, infelismente tem total influência no TJRN, mais vamos trabalhar para reverter mais este abuso do Poder Judiciário e que DEUS abençoe e ilumine a estes policiais militares e a seus advogados

    ResponderExcluir
  8. Pouco tempo depois que ingressei na PM (2005) fui convidado para prestar serviço em um fórum, recusei o convite e fui chamado de LOUCO! Caso isso acontecesse novamente, rejeitaria novamente, pois o meu lugar como PM é nas RUAS (onde trabalho), não recrimino quem procura melhoras, mas sou contra, GANHAR tão pouco para defender pessoas que usam seu PODER para PISAR nossos companheiros quase que diariamente! Fui convidado para trabalhar para a família QUEIROZ (política), que pinta e borda com PRAÇAS que não o acompanham no interior. Quem acompanha esse tipo de gente, é bem pior que eles! É preferível vender "GALINHAS" na feira do que trabalhar pra essas QUADRILHAS!

    ResponderExcluir
  9. Justiceiro fardado2 de outubro de 2011 20:40

    Na verdade esses juízes e promotores deveriam se espelhar em exemplos como rio e são Paulo a justiça divina e concreta

    ResponderExcluir
  10. Nunca haverá justiça enquanto os que julgam forem injustos, influenciaveis e se deixarem corromper por suas paixões ou por seus amigos.
    "a justiça pode ser cega, mas, enxerga no escuro" me disse um jurista uma vez. Acho que nossos tribunais ficaram devendo muito a PM RN e a sociedade como um todo.
    Injustiça sem tamanho.

    ResponderExcluir
  11. Amigos, estamos na erá da informação, não somos mais "toscos" deixo-lhes um conselho, da mesma forma que se utilisa cameras escondidas ou de celulares, para nos filmar e divulgar quando fazemos algo errado, FAÇAMOS O MESMO, tenhamos o costume de carregar sempre na VTR uma camera digital, e sempre que possivel FILMEM suas abordagens, e suas ocorrencias, PARA nossa propria defesa. Deixo-lhes mais um, que deveria ser seguido por todos nós, diz a carta magna art. 144 § 5º ÁS POLICIAS MILITARES CABEM A POLICIA OSTENSIVA, Custumo dizer que "a sociedade tem a policia que merece", NÃO somos mas a policia da epoca da ditadura, procuremos aprender com o erro dos outros não com o nosso, SEI QUE A CONDENAÇÃO FOI INJUSTA, MAS TENHAMOS COMO LIÇÃO, DA MESMA FORMA QUE USARAM DE INFLUENCIA CONTRA OS PRAÇAS, APRENDAMOS A USAR O 4º PODER(IMPRENSA E INTERNET) A NOSSO FAVOR, SEJAMOS TECNICOS E NÃO EMOCIONAIS, ASSIM DAREMOS O TROCO A ALTURA.

    ResponderExcluir
  12. É meus amigos espero que todos juntos possamos lutar contra esta covardia que foi feita com nossos colegas, agora é hora de mostrar a nossa força, a nossa união, todas as associações na lutar por justiça...pq nesse momentos eles devem estar comemorando essa grande injustiça...mais vamos mudar essa história...isso ñ pode e nem vai ficar assim...força a todos...e que nossos colegas saibam q ñ estão sozinho nesta lutar...

    ResponderExcluir
  13. Amigos, tambem fui vitima desse tipo de expediente. em 2003 participei d uma ocorrencia em que foi detido um cidadão acusado do furto de 42 toca-cds, ao chegar na delegacia esse cidadao foi interrogado e liberado devido nao existir nenhuma prova contra o mesmo. voltando para o evento que estava acontecendo na cidade, esse cidadao se envolveu em uma confusao onde foi lesionado e em seguida foi novamente levado para a DP, ele e o outro. como o susposto agressor nao ficou preso, esse cidadao alegou que as lesoes sofridas por ele havia sido causadas pelos policiais, na época, eu e mais 03 companheiros.como esse cidadao tem algumas pessoas de sua familia envolvidas com politicos, esse fato imediatamente foi direto para a corregedoria e imediatamente aberto uma sidicancia onde nao existia e pedido absolviçao de todos, porem, forças ocultas nao concordaram com a decisao e, de cara, aplicaram 10 dias de prisao e ainda mandaram para a justiça comum para apurar o crime de tortura. por sorte temos um juiz bastante justo e nos absolveu, entretanto temos uma representante do ministerio publico que de imparcial nao tem nada, referente a ocorrencia envolvendo policiais, e recorreu a TJ e novamente fomos absolvidos... amigos desejos a vcs toda força para superar esse tipo de coisa, porque estamos sujeitos, ainda, a esse tipo de "profissionais". um abraço

    ResponderExcluir
  14. A justiça tem que ser feita...nossa família é grande e temos que ajudar nossos colegas...quem errou ta sorrindo agora, maiso o mundo da muitas voltas...fé em Deus meus amigos!!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Com uma justiça dessa que temos no Brasil, não é possível que a PM mostre um serviço de qualidade. É muito provável que na hora em que uma guarnição estiver realizando uma abordagem a um suspeito em local ermo, esteja algum curioso filmando a ação com um celular ou cam,portanto é preciso se policiar e está pronto para uma possível covardia.O ideal é fazer apenas o básico, e sempre que puder, gravar as ações para própria defesa dos policiais.

    ResponderExcluir
  16. Caros amigos, aguadem isto não vai
    fica assim, este cara pode ate ter uma graninha mais não tem uma familia grande como a nossa pode ter ate coronel, juiz na sua familia, mais aguardem o mundo e pequeno vamos pra frente.

    ResponderExcluir