MANHÃ DE SÁBADO É MARCADA POR FALHAS NO POLICIAMENTO

Uma orla urbana com apenas dois policiais militares realizando patrulhamento a pé. Esta foi a cena presenciada pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE na manhã de hoje. O posto localizado a avenida Presidente Café Filho, na praia do Meio, estava com apenas uma dupla que esperava ser rendida por colegas e mais a frente, já na praia de Areia Preta, outra dupla estava cumprindo o serviço. "Não tem viatura alguma na orla", avisou um dos PM's que estavam no box da Ciptur, que está na corporação há 10 anos, sendo quatro deles dedicados a Companhia Independente de Policiamento Turístico. "Estou na Companhia há quatro anos e sempre tivemos que trabalhar com viaturas sem boas condições de trabalho". Uma viatura pertencente ao Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) foi vista fazendo uma ronda da Redinha a Ponta Negra.

O comandante da Ciptur, major PM Marlos de Góis, informou que as viaturas estavam fora de circulação por causa de alguns ajustes técnicos nas unidades móveis. Mas desde as 11h40, o patrulhamento havia sido normalizado. Ele garantiu que a segurança naquela região não estará comprometida. O coronel PM Wellington Alves confirmou que " a morosidade" em algumas unidades já sido resolvida e o policiamento em viaturas estava voltando às ruas.

No 9º Batalhão, da zona Oeste de Natal, os 28 PM's que estavam em serviço e haviam saído para realizar patrulhamento a pé foram comunicados pelo oficial de serviço que deveriam retornar a respectiva sede. "Era umas 10h30 quando fomos informados que o comandante [tenente coronel Sairo] tinha mandando a gente voltar", relatou um PM que acrescentou haver o boato de que o superior avaliava a possibilidade de autuá-los em flagrante por desobediência, uma vez que eles se negaram a conduzir as viaturas em más condições de conservação e que poderiam ocasionar risco aos ocupantes.

No pátio daquele batalhão, 28 policiais militares e 12 viaturas encostadas. No gabinete do comandante, ele, representantes das associações de classe e advogados discutiam sobre os acontecimentos da manhã. Durante a reunião, foi descartada a punição dos policiais, informou o Sargento PM, Elíabe Marques, presidente da Associação de Sargentos e Subtenentes Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM/RN). Desde o início da tarde de hoje, existe uma busca de entendimento entre policiais e comando do 9º BPM. Duas propostas foram lançadas pelas entidades e seus associados: voltar a fazer o policiamento em dupla à pé ou, então, só lançar mão do patrulhamento em viaturas depois que o comandante assinasse uma declaração se responsabilizando por qualquer dano ao agente de segurança ocasionado por más condições de trabalho.

A equipe de reportagem tentou falar com o tenente coronel PM Sairo por telefone para , mas não fomos atendidos. Segundo as associações, as mobilizações também permanecem em, pelo menos, 12 cidades do interior do Estado.

Segurança com segurança

Desde a quinta-feira (27), os policiais militares iniciaram o movimento "Segurança com segurança", a partir do qual os profissionais da polícia ostensiva reivindicam condições necessárias para o trabalho nas ruas em segurança, como coletes balísticos e armas para todos, além da manutenção das viaturas.

Recomendações dadas pelos sindicatos aos policiais Nos casos de as viaturas não possuírem condições de circular, os policiais não vão utilizá-las, mas terão a opção de fazer o policiamento a pé;

Só conduzir viaturas com Habilitação para Condução de Veículos de Emergência;

Não atender nenhuma ocorrência que envolva número de suspeitos superior ao efetivo disponível naquele momento, respeitando o princípio de superioridade numérica;

Somente se dirigir ao trabalho aqueles que possuem colete balístico, armamento com munição e outros equipamentos de uso pessoal para proteção.

TRIBUNA DO NORTE

Um comentário:

  1. Srs. Das associações, porque não entraram com uma ação também no ministério público,em desfavor do sr.tenente coronel Sairo, assim, como fizeram a associação de caico.

    ResponderExcluir