COM A CRIAÇÃO DO NOVO BATALHÃO, A CIDADE DE MOSSORÓ GANHOU DEZ NOVAS VIATURAS E 20 MOTOS PARA RONDAS OSTENSIVAS

“Não mudou nada, pois o efetivo continuou o mesmo. Na realidade metade do efetivo do 2º BPM foi transferido para o 12º BPM.” CABO HERONIDES

Leiam a matéria que foi divulgada no blog mossoroense “O Câmera”:

É com a promessa de oferecer maior sensação de segurança com presença de mais policiais nas ruas que o comandante-geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, o coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, anunciou a inauguração do 12º Batalhão de Polícia Militar em Mossoró.

Para atingir as metas anunciadas pelo comandante da PM, o novo batalhão foi estruturado com dez novas viaturas e 20 motos zero quilômetro, que serão utilizadas nas Rondas Ostensivas com Apoio Motorizado (ROCAM), além de um contingente de 284 policiais militares, que trabalharão tanto nos setores administrativos e nos setores operacionais.

Os policiais também receberam armamentos com armas tidos como “menos letais”, como as pistolas tipo “taser”, emissora de “ondas T” (forma de onda semelhante a onda cerebral), com ação direta sobre o sistema nervoso sensorial; fuzis 556 e pistolas ponto quarenta.

O novo batalhão também irá abrigar unidades da Rádio Patrulha, da Rocam; e da Companhia de Polícia Militar Ambiental de Mossoró (CIPAM), que juntas mobilizaram um efetivo de 180 policias por dia. Criado a partir do decreto nº 22.307, de 25 de julho de 2011, o 12º Batalhão de Polícia Militar, denominado Batalhão Coronel PM Revoredo, tem como área de atuação a zona sul de Mossoró, bem como os municípios potiguares de Tibau, Grossos, Areia Branca, Serra do Mel, Porto do Mangue, Upanema e Caraúbas.

Com o surgimento do novo batalhão foi necessário também foi necessário a criação de novos órgãos de execução como a 1ª Companhia de Polícia Militar, com sede na Área Sul do Município de Mossoró – RN; a 2ª Companhia de Polícia Militar, com sede no município de Areia Branca RN; a 3ª Companhia de Polícia Militar, com sede no município de Caraúbas RN; e um Pelotão Destacado, com sede no município de Tibau – RN.

Já o 2º Batalhão de Polícia Militar passa a ter como áreas de atuação, a zona norte do município de Mossoró – RN, bem como os municípios potiguares de Baraúna, Governador Dix-sept Rosado, Felipe Guerra, Apodi, Severiano Melo, Rodolfo Fernandes e Itaú.

O Câmera

12 comentários:

  1. Mais uma vez estão usando o velho truque da maquiagem, o q se precisa de verdade é dobra o efetivo existente hoje em mossoró.
    obs: não esqueçam tambem de parnamirim q se encontra um caus na segurança pública.

    ResponderExcluir
  2. A maior mentira que eu já vi em matéria de segurânça pública.
    Falta de compromisso com o povo, uma enganação ao modelo antigo de Hitler (uma mentira contada muitas vezes se torna uma verdade)!!
    Pena que o povo de Mossoró é alienado pela imprensa local, pena que os comandantes são coniventes com essa lavação. pena que as associações não fazem seu papel de mostrar a verdade. PENA QUE ESTAMOS NO BRASIL E O SEVIÇO PÚBLICO NÃO É LEVADO A SÉRIO!!

    ResponderExcluir
  3. Mossoró do caciquismo ROSADO, onde a polícia está sub julgada pelo poder MODERADOR da familia tradicional. Se faz polícia em mossoró para atender o emprasariado, são os valores vultosos que saem de suas empresas e vão para os bancos que merecem exclusiva atenção. Mossoró que se prepara no próxino ano para o maior espetáculo anti-democrático do pais, chegando apenas a ser comparado com o oriente médio, onde uma família se divide para alcançar o poder, não restando outra opção para o povo; Vota-se em dois candidatos que pertecem a mesma família a 100 anos. Cidade que se elege pessoa connhecida no meio policial por ser o mair traficante da cidade para um mandato legislativo. Cidado do antagonismo. A polícia coitada, esteve sempre nas mão dos políticos que brincam de fazer polícia em mossoró; E a polícia, coitada mais uma vez, trabalha sem saber qual objetivo alcançar; se prende um traficante e rapidamente é readimitido outro para ocupar o seu lugar. Fácil assim, funciona com como uma empresa privada. Não sabemos mais o que verdadeiramente estamos combatendo, para não dizer quando corremos atrás de assaltantes que atiram em nossa viatura para levar 2,3, 4 mil de uma farmácia ou lotérica. Enquanto protegemos o pratrimonio de terceiros, nos é tirado o direito de ter dignidade ao arriscar nossas vidas em tamanha empreitada. Querem fazer polícia sem saber como é a prática, aí colegas, a teoria na prática é outra.

    ResponderExcluir
  4. Que bom ver os policiais escrevendo, dando a sua opinião. Para quem dizia que no dia em que a democracia entrace pela porta da frante de um quartel o militarismo sairia pelos fundo, não sabia que a internet nos tornaria democráticos. "Alguém ousa calar esta voz dentro de mim e que não quer calar, é mais forte que eu e dela eu não quero me afastar." (Maria Betânia). Cb Heronildes, pegue alguns dos depoimentos que já foram expressados neste blog e leve para a reunião.

    ResponderExcluir
  5. Toma uma postura Heronides!! deixa de bajular essa governadora dando moral pra ela nessas manchetes. Ultimamente é só o que temos visto nesse blog, todos nós já notamos qual é o teu real interesse, ou seja adular para tentar se aproximar e ganhar alguma migalha de apoio.
    ATE O PLEITO ELEITORAL!!!

    ResponderExcluir
  6. Na verdade com um novo batalhão o efetivo nas ruas irá é diminuir pois será necessário um novo corpo de guarda,novos armeiros,novos carros e motoristas para comandante subcomandante e oficial de dia para o 12° BPM e etc..., como você governadora consegue dormir em paz sabendo que prejudica toda a polícia e a sociedade,essa mesma sociedade onde a senhora nasceu e cresceu por política e os senhores oficiais se vendem por gratificações, os oficiais estão rindo a toa pois ganharão gratificação de comando, vergonha, isso é a chamada lavação das grandes.

    ResponderExcluir
  7. Até a maquiagem é borrada, aonde se viu em uma região com várias estradas carroçaveis por um carro popular para a polícia, tinha que ser caminhote mas claro que não irão por pois quem ganhou a licitação de locação é associado com políticos e a licitação é de cartas marcadas,o carro popular pois onera menos o locatário e o governo paga preço de carro de luxo,é isso mesmo,Brasil País da corrupção, pobres praças são apenas fantoxes de politicagem,sem boa auto estima,desvalorizados e com péssimos equipamentos para trabalhar.

    ResponderExcluir
  8. A conta de Mossoró, dois batalhão apenas o 2º funcionar 06 viaturas de radio patrulha uma delas parada para pastora o prédio do 12º varias ordem de serviço para ser comprida pelas outras cinco restante uma cidade com cerca de 300 mil habitantes, um ciosp que não e ciosp, pois lha não existe policia civil itep nem bombeiro apenas policia militar e transito, e isso só com uma radio operador para os dois órgãos daí diz que esta tudo a mil maravilha, a culpa não e só de agora tudo isso já faz tempo apenas piorou

    ResponderExcluir
  9. Que beleeeza... mais um batalhão para os oficiais serem promovidos. E os praças continuam no rodapé da coorporação. ETERNOS SOLDADOS!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Mossoró, que antes tinha um batalhão, agora tem dois "meio batalhões". Com o dobro do custo

    ResponderExcluir
  11. ATENÇÃO... ATENÇÃO...ATENÇÃO
    O problema agora é preencher os lugares para os subalternos, pois no 12 BPM não vai faltar oficial para RECEBER AS GRATIFICAÇÕES DE CHEFIA. De um lado os concursados NA MÉDIA fazem força para entrar, do outro a necessidade de se fazer um concurso para 500 candidatos "realmente" preparados. Até lá, vamos acompanhar o lamento que já começa a se desenhar na forma que este batalhão vai funcionar. Mais uma vez vão ser os pracinhas que iriam ser sacrificados. Chora praça, pois quem não chora não mama. O problema é que as as tetas vão vir primeiro para a boca dos oficiais. O pouco que restar fica para quem?

    ResponderExcluir
  12. Não concordo que seja maquiagem, acredito em otimização do efetivo. é bem mais fácil fiscalizar, orientar, dar suporte, enfim, é muito mais fácil cumprir as obrigações de um comandante, para com que quer que seja (subordinados, sociedade, comando) quando se tem um número menor de policiais sobre o seu comando.
    Quanto as gratificações, não pesquisei a forma como o 12º foi criado, mas creio que foi por portaria, ou seja, não foi criada por lei a gratificação correspondente aos postos. Acredito que iniciativas como essa são importantes para a melhora da prestação de serviço.
    Vamos pensar um pouco menos no nosso bolso e analisar a valorização profissional de uma maneira mais ampla. Não estou dizendo que somos reconhecidos ou mesmo que ganhamos muito, sei que ocorre o inverso, porém temos que analisar mto bem as questões e as decisões tomadas para poder falar a respeito.
    toda a crítica é bem vinda, desde que vise o engrandecimento do debate.
    abraço a todos.

    ResponderExcluir