TIROTEIO E MORTE EM PARNAMIRIM

A população de Parnamirim está em choque. Na tarde de ontem, uma quadrilha assaltou o carro de uma rede de farmácias que fazia o transporte de dois malotes de dinheiro para o Banco do Brasil. Na ação, dois policiais militares à paisana, que faziam a escolta do funcionário que faria o depósito de aproximadamente R$ 130 mil, foram baleados durante intenso tiroteio. Um deles, o cabo Francisco Osmar dos Santos, de 48 anos, morreu no hospital Deoclécio Marques, para onde foi levado depois de ser alvejado no tórax e na cabeça. Até a noite de ontem, os policiais tinham recuperado um malote com R$ 92 mil e prendido um dos integrantes do bando. A polícia desconfia de que o bando já acompanhava o movimento da empresa na agência há alguns meses.

Por volta das 15h de ontem, o carro da farmácia que fazia o transporte do dinheiro estacionava nas proximidades da agência do Banco do Brasil. De acordo com informações da Polícia Militar, estavam no Fiesta branco da empresa o cabo Francisco Osmar dos Santos, lotado na Guarda Carcerária, o soldado PM Anderson Carlos dos Santos, do 3º Batalhão, e, segundo a polícia, um funcionário da farmácia que depositaria o dinheiro. Antes mesmo dos policiais e do funcionário desembarcarem do carro, os bandidos anunciaram o assalto. Foi quando teve início a troca de tiros.


Acuados e em menor número, os dois policiais abriram fogo contra os bandidos. Porém, os criminosos conseguiram ferir os três ocupantes do veículo e pegar os malotes. Em poucos minutos o local já estava repleto de policiais militares do 3º Batalhão, que fica próximo ao Banco do Brasil. O socorro médico chegou rapidamente e resgatou os três ocupantes do veículo, levando-os ao hospital Deoclécio Marques. Lá, as situações do soldado Anderson Carlos e do funcionário da empresa (nome preservado) foram estabilizadas e os dois não correm risco de morrer. No entanto, o cabo Osmar faleceu às 17h20 devido à gravidade dos ferimentos. Enquanto isso, seguia a perseguição aos criminosos.

De acordo com informações levantadas pelos policiais, o bando escondeu os rostos durante toda a ação e fugiram separadamente. Um grupo decidiu fugir à pé e, poucos metros longe da agência, roubaram um Fiat Siena bege, que foi perseguido até a altura de Emaús, onde, segundo o policial que dirigia a viatura M-317 que faz a ronda policial da avenida Maria Lacerda Montenegro, em Nova Parnamirim, o Siena foi interceptado e o bandido que dirigia o veículo foi baleado e preso, enquanto os outros dois criminosos seguiram para um matagal e não foram alcançados pelos policiais. O criminoso ferido foi levado também para o hospital Deoclécio Marques, onde foi medicado e passa bem. Contudo, não foram somente os dois bandidos que seguiram para o matagal que conseguiram escapar.

Outro grupo fugiu em duas motocicletas que utilizaram no assalto. Os veículos foram abandonados ainda na Grande Natal, quando o bando roubou um Fiat Uno preto e seguiu até o município de Lajes, a 125km de Natal, onde abandonaram o veículo e continuaram a fuga de modo ainda desconhecido pela polícia. A ação surpreendeu os policiais pela ousadia.

O major Jair Júnior, do 3º Batalhão, de Parnamirim, foi um dos primeiros a chegar ao local do crime e lamentou o fato. "Entrar na marginalidade já é uma ousadia, ainda mais aqui, próximo ao Batalhão. A polícia agiu rápido e por isso conseguiu recuperar um dos malotes roubados", explicou o PM, referindo-se aos R$ 92 mil recuperados no carro onde estavam os criminosos alcançados por uma viatura da PM.

Além do criminoso que foi preso, a PM deteve para a averiguação algumas pessoas que estavam nas proximidades do local do crime. Os policiais observaram pontos onde os bandidos poderiam utilizar como esconderijo e, inclusive utilizaram o helicóptero Potiguar I na ação, mas somente o criminoso que foi baleado em Emaús preso ao tentar fazer uma contramão pela rua calçada a paralelepípedo que vem da base aérea de sai na BR-101, com destino a Natal.

Transporte de dinheiro era clandestino

O transporte de grandes quantias em carros de pequeno porte e sem a estrutura de segurança necessária é desaconselhada pela Polícia Militar. O comandante geral da PM do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, referiu-se como "clandestino" ao transporte utilizado ontem para levar quase R$ 130 mil ao Banco do Brasil em Parnamirim.

Apesar de ser ilegal, é comum que policiais militares façam serviços extras durante os períodos de folga. Foi o caso dos dois policiais que estiveram no tiroteio no centro de Parnamirim. A polícia desconfia que os bandidos já estavam monitorando os horários e dias em que o carro da empresa fazia os depósitos na agência e, aproveitando a estrutura insuficiente que fazia o transporte, decidiram fazer o assalto. "Por serem policiais dentro do carro, acredito que os bandidos já sabiam que haveria resistência em caso de tentativa de assalto, tanto que estavam preparados e armados para o embate que, infelizmente, resultou na morte do policial", lamentou o coronel Araújo.

Especializado

Para se realizar o transporte de altas quantias, a orientação da Polícia Militar é que uma empresa especializada seja contratada, com segurança privada. "É importante que as empresas entendam que há um serviço especializado para esse transporte e não queiram improvisar. É mais seguro para todos", concluiu Coronel Araújo.

Cidade contava com reforço policial

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar em Parnamirim, tenente coronel Jair Júnior, chefiou a operação ostensiva na tentativa de capturar o grupo de assaltantes, que roubaram dois malotes de uma rede de farmácia. Ele disse que, por coincidência, a cidade estava com reforço policial, ontem à tarde, em virtude do desfile estudantil em comemoração ao dia 7 de Setembro. Jair Júnior falou ao TN On line no calor da ação:

O que houve realmente nessa operação?

Não foi assalto a banco, foi uma tomada de malotes de empresa privada, inclusive policiais que estavam de folga reagiram e e aqui da guarda do batalhão, que prontamente reagiram porque o quartel aqui vizinho, os bandidos correram e inclusive recuperamos um malote com R$ 92 mil, foi contado e vai ser entregue à Polícia Civil.

Quais as providência depois da perseguição policial?

Minha prioridade foi isolar o local para evitar que inocentes saíssem feridos, liberar os clientes e os funcionários.

Os bandidos foram usados, em agir próximo ao quartel?

A marginalidade já é ousada em só por ser de criminosos. Mas a gente está pronto para isso, nossa profissão é essa enfrentar o crime, independentemente de onde seja o local, a está ai para dar segurança ao cidadão e felizmente não houve nenhum inocente ferido.

TRIBUNA DO NORTE

12 comentários:

  1. meus sentimentos aos caros colegas alvejados no assalto e a familia do cabo que deus o coloque em un bom lugar. diferentemente do que os expert pensam, estava trabalhando para complementar a renda de sua familia já que com o sálario que a pmrn paga não dá para viver com dignidade, tem-se que se fazer bico mesmo. gente estou indignado com a declaração do TC jair junior que fala a reportagem que nenhum inocente foi ferido.tenho certeza que o cb e o sd não estavam assaltando, então são inocentes, aliás tentaram evitar o assalto, caso tivessem entregado o malote o que esse homem super preparado não teria falado,a policia ontem foi humilhada não pelos bravos colegas que responderam a altura(mesmo estando em desvanragem)e sim pelo fato do delito ter ocorrido debaixo das barbas de um batalhão que é comandado pelo tc Jair junior.com certeza além de terem observado o movimento de transporte de valores, observaram mais ainda o batalhão que é comandado por esse tc e os meliantes viram que ia ser mamada, pois o tempo de resposta do bpm comandado por seu jair junior não iria lhes atrapalhar, o que atrapalhou foi sim a reação dos bravos colegas.é lamentável uma pessoa que passa 3 anos no cfo, 6 meses estagiando como asp, cao e outros cursos se oficiais superiores dêem esse tipo de declaração, aliás caros policiais militares isso é um dos motivos que o governo usa para não nos equiparar aos civis, alguém já viu um delegado falar dos seus pares sem a certeza do ocorrido ou com a tal, só resta finalizae com: aí acaba!

    ResponderExcluir
  2. Mentira, os policiais do batalhão não efetuaram um disparo, sequer saíram das dependências!!!
    Outro fato é que, realmente, a cidade estava repleta de polícia mas devido à politicagem que o Batalhão é bastante conhecido, estava totalmente concentrado no evento do desfile!!!!
    Agora outro fato bastante importante que deve ser divulgado cabo Heronides se realmente acontecer como foi ameaçado, Oficiais de diversos OPMs ameaçaram dar cadeias nos praças por terem deslocado suas viaturas em apoio nesta ocorrência até outras àreas. Pelos que fiquei sabendo viaturas do BPCHOQUE e CIPRED foram ameaçadas de levar cadeia por dar apoio em ocorrência. absurdo

    ResponderExcluir
  3. Estou sentindo a morte de um irmão de farda como se fosse um irmão de sangue. É um absurdo um oficial superior abrir a boca pra falar que nenhum inocente foi atingido, então subtende-se que o oficial falou que as praças atingidas são bandidos. As praças tem que se unir pra dar uma reposta à altura da execução que foi sofrida pelo CB Osmar. exigimos que o oficial que falou essa grande baboseira, volte à imprença e no mínimo se retrate.

    ResponderExcluir
  4. Movimento Policia Legal6 de setembro de 2011 14:43

    Mais um praça tombou. FAZENDO O QUE? O VELHO "BICO". QUANTOS MAIS PRECISARÃO MORRER PRA QUE NÓS RECEBAMOS O NECESSÁRIO PRA MANTER NOSSAS FAMÍLIAS? QUEROMOS UMA POSIÇÃO CÉLERE DA GOVERNADORA E SUA EQUIPE QUANTO AO SUBSIDIO E O ESTATUTO.
    Quem sabe como é a estrutura do 3BPM conhece quem é o comandante (o batalhão é o espelho de seu comandante). A guarda do 3BPM foi criada há alguns meses quando os soldados da cozinha deixaram suas funções (devido a entrega de vales) para formarem a guarda do BM. O detalhe é que apesar de ser cercado por vários bancos os soldados que lá trabalham estão armados com aquele Revolver preto Cal. 38 que muito dos senhores conhecem.
    Poderia ser eu ou voce companheiro no lugar do CB Osmar. QUANTO VALE NOSSA VIDA PARA O ESTADO?

    ResponderExcluir
  5. Uma vergonha!!! Também, não devemos esperar muito de certos oficiais que só vivem sugando da polícia e do estado. Acaba!!! Deixem os soldados fazerem alguma coisa, já que vocês só sabem babar políticos! É por isso que não valorizam a gente.
    Deixo meus sentimentos a família do colega.

    ResponderExcluir
  6. Se for verdade os comentários acima, quem vai pegar cadeia são os covardes pensadores que deviam está dando apóio aos praças em vez de estarem fazendo contas para a proxima promoção ou entrevista. Vergonha.

    ResponderExcluir
  7. temos que ter serenidade nas nossas declarações, principalmente se somos oficiais;
    várias declarações de oficiais e de cmt não só atinge o policial envolvido na ocorrencia, mas principalmente seus familiares.
    cdê a resposta do cmt geral para a familia do cb osmar...
    que nada ele só pensa no seu umbigo.

    ResponderExcluir
  8. Mais 1 DE NÓS perdeu a vida. Quantos mais serão necessários para que nossos representantes façam alguma coisa à respeito? Enquanto aguardamos "promessas meladas" sobre um subsídio que na verdade é um CONSÓRCIO, mais companheiros arriscam a vida trabalhando em jornada dupla, tentando propiciar algo melhor para seus familiares. Temos que ter ATITUDE! Coisa que nossos representantes até agora não demonstraram! Só não enxerga quem não quer! O Presidente da ACS vai no mesmo passo do CMT Geral, fazem discursos preparados e combinados, sendo assim, nós é que pagamos o PATO! Depois disso ainda vêm alguns BABÕES colocar comentários tipo: "temos agir com calma", "vamos dar um voto de confiança". Esses imbecis deveriam pedir aos parentes de POLICIAIS MORTOS (em serviço ou não) para eles terem calma! E olhem lá se não der problema para os dependentes do companheiro que foi vítima,... depois veremos o desenrolar desse caso;

    ResponderExcluir
  9. É UMA VERGONHA , UMA DESMORALIZAÇÃO, UM OFICIAL IR A IMPRENSA DIZER QUE NENHUM INOCENTE FOI ATINGIDO , E OS PMs SÃO O QUÊ? BANDIDOS ENTÃO? CHEGA DE HOPOCRISIA QUERER FALAR BONITO PARA AGRADAR "A" OU "B", A POPULAÇAO E OS DEMAIS POLICIAIS QUEREM OUVIR É UM OFICIAL DIZER QUE " VAI CAÇAR OS BANDIDOS DIA E NOITE , ATÉ NO INFERNO", AI SIM A POPULAÇAO E OS PMs , VEEM A FIRMEZA NUM COMANDANTE. OS BANDIDOS OUVINDO UMA DECLARAÇÃO, DESSA VAI DIZER QUE ESTAR TUDO BEM. CHEGA DE OFICIAL QUERER FALAR BONITO PENSANDO EM PROMOÇÃO. NINGUÉM VER DELEGADOS FALANDO BABOZEIRAS.

    ResponderExcluir
  10. quero expressar meus sentimentos a família do irmão CB OSMAR que teve baixa porque estava trabalhando para ter uma vida dígna, sem envergunhar sua família, já que praças só tem o reconhecimento divino de uma árdua missão, pois sabemos que quem deveria lutar pela instituição não faz isso porque é cargo comissionado tem que fazer o que mandam, isso é uma vergunha. Que Deus dê o conforto a família e que sinta sempre o orgulho deste grande profissional, todos sofremos juntos.

    ResponderExcluir
  11. amigos,fico triste com a perda de mais um verdadeiro profissional da segurança pública,que se foi, tentando angariar mais um pouco, para sustentar a sua familia.infelismente os meios de comunicação do nosso estado só divulgam coisas negativas a respeito dos PM.foi a propria pm que prendeu um dos envolvidos mas as declarações dos doutores dão conta que a principal linha de investigação e que tinha PM no meio. ta tão facil de descobrir,pois ja existe um preso, a menos que ele receba delação premiado para falar mentiras e se sair por cima o que não é dificil....

    ResponderExcluir
  12. INFELIZMENTE UM OFICIAL TOTALMENTE DESPREPARADO COMO MUITOS NA PM, ESSE CIDADÃO DEMONSTRA QUE NÃO TEM UM MÍNIMO DE CAPACIDADE DE SER OFICIAL DA PM QUE SÁ COMANDANTE DE BATALHÃO DEVERIA SER EXONERADO DO CARGO, ELE FALA ISSO PORQUE NÃO OCORREU COM UM FAMILIAR SEU, QUANTO AO DELEGADO QUE FALOU QUE PROVAVELMENTE TERIA PM`S ENVOLVIDOS PODE TER SIM COMO DA MESMA FORMA TB PODE TER POLICIAIS CIVIS QUE DE SANTOS NÃO TEM NADA, A DIFERENÇA É QUE SÃO UMA CLASSE UNIDA DIFERENTEMENTE DA NOSSA, PQ ELE NÃO FALOU QUE PROVAVELMENTE TERIA POLICIAIS CIVIS ENVOLVIDOS? A POLICIA MILITAR É USADA POR ESSES DELEGADOS DA CIVIL COMO BODE ESPIATÓRIO PRÁ TUDO SABEM PQ? PORQUE NOSSOS COMANDANTES NÃO NOS DEFENDEM AO CONTRÁRIO FAZEM COMO ESSE TC FEZ, PORQUE SE EU FOSSE COMANDANTE DA PM FARIA ESSE DELEGADO SE RETRATAR CASO FOSSE PROVADO QUE NÃO TINHA NENHUM PM ENVOLVIDO, PORQUE O COSTUME DELES É ESSE DENEGRIR A IMAGEM DA PM SEM PROVA ALGUMA E DEPOIS FICA POR ISSO MESMO, DIZEM SEM TER PROVA ALGUMA QUE TINHA PM ENVOLVIDO AQUI E ALI DEPOIS NÃO PROVAM NADA E NÓS É QUE FICAMOS COM A IMAGEM PREJUDICADA, POR ISSO AMIGOS TEMOS QUE LUTAR PARA QUE ESSE SUBSÍDIO SAIA PARA QUE NÃO MORRAM MAIS COMPANHEIROS QUE ESTEJAM FAZENDO BICO PARA COMPLEMENTAR A RENDA E SUSTENTAR SUA FAMÍLIA, QUERO RESPOSTAS SOBRE A COMISSÃO DE DEBATE PARA O ACERTO DO PAGAMENTO DO SUBSÍDIO COM O GOVERNO, A FAMÍLIA DO COMPANHEIRO CABO OSMAR MINHAS CONDOLÊNCIAS E ESPERO SINCERAMENTE QUE O COMANDO OS APOIE.

    ResponderExcluir