SEGURANÇA PRIVADA NÃO É A SOLUÇÃO!

O aumento da violência está forçando a sociedade a buscar uma proteção privada.

Porém, para o Vice-presidente do Sindicado das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Rio Grande do Norte (SIESE/RN), Robson Fontes, a contratação de uma empresa de segurança privada não substitui o trabalho das polícias. Para ele, a empresa tem um papel fundamental de reforçar este trabalho, por exercer um forte poder de intimidação e inibição de agentes agressores. “A segurança privada é uma ferramenta auxiliar do poder público, não seu substituto”, pontuou.

O artigo 144 da Constituição Federal é bem claro e objetivo quando diz:
“Segurança Pública é dever do estado, direito e responsabilidade de todos”.
Ou seja, que tem por obrigação investir na segurança pública é o estado, investindo não somente nas compras de equipamentos e aumento de efetivo, mas principalmente na qualificação e valorização do policial. Por sua vez, a sociedade tem a responsabilidade de contribuir com o poder público para a sua preservação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário