SECRETÁRIO DE SAÚDE DIZ QUE PRONTO-SOCORRO DO HOSPITAL DE MACAÍBA FUNCIONA NORMALMENTE

O secretário de saúde de Macaíba, Francisco Júnior do Rêgo, afirma que a parte do Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho que foi interditada não é de responsabilidade do Município. Segundo Rêgo, um acordo firmado entre a Prefeitura, o Governo do Estado e o Ministério Público em 19 de dezembro de 2010 teria deixado a cargo do Estado a administração da ala de internação da unidade hospitalar.

O Município seria responsável pelo pronto-socorro, que o secretário afirma estar funcionando normalmente. O acordo teria sido firmado após da ação civil pública 00199002514-5, que pedia medidas para a superlotação do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. A situação deixava o Governo sem médicos disponíveis para suprir as necessidades do hospital de Macaíba, então o acordo dividiu as responsabilidades entre Estado e Município. Francisco Júnior disse ainda que, em 17 de janeiro deste ano, o atual secretário estadual de Saúde Pública Domício Arruda teria renovado o contrato.

O secretário de macaíba conta que o contrato define que a Sesap deve fornecer insumos, medicamentos e equipamentos para viabilizar o funcionamento de toda a unidade hospitalar, inclusive na área administrada pela prefeitura, mas isso não vem sendo cumprido de maneira correta. "O que acontece é que os equipamentos estão sucateados, e o próprio Município teve que comprar aparelhos para substituir os antigos", criticou Francisco Rêgo.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário