QUAL O DEPUTADO FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE QUE DEFENDE A PEC 300?


Fátima Bezerra, João Maia, Henrique Alves, Fábio Faria, Felipe Maia, Sandra Rosado, Betinho Rosado ou Paulo Wágner.

Escrito por Cabo Heronides.

7 comentários:

  1. É muito justo que passemos por isso! Na hora de nos unirmos em torno de alguém da nossa CLASSE para apoiarmos ficamos pensando em vantagens individuais e ñ pensamos no coletivo, a culpa maior disso está acontecendo é de alguns IMBECIS representantes do nosso efetivo que usaram a honestidade da SGT Regina para com eles (falou abertamente o que acontecia), para conseguirem vantagens próprias (venderam as imagens) na tentativa de ocupar o seu lugar. Na realidade o lugar que ela estava prestes a ocupar ñ era dela e sim da Classe! Imbecis e corruptos, nos prejudicaram a todos, hoje vemos lideranças inúteis como 1 Paulo Wagner (ñ passa de 1 tiririca sem fantasia em com quilos a mais), e muitos outros Dep. Estaduais que nada fazem ou representam para nossa Classe! Vemos Dep. como Nélter Queiroz que é da época do Coronelismo e tem o hábito de tratar os PMs que ñ o BABAM como CÃES! São esses políticos que temos, pois esses políticos foram eleitos por nós e nossas famílias! Deixe para se doer quem tiver elegido algum desses inúteis para à classe, se bem que muitos vivem em baixo de suas ASAS, e ainda cobram melhorias! É uma PIADA!

    ResponderExcluir
  2. Não gosto da Política aplicada em nosso País, mas desde já tenho a consciência de que temos que eleger nossos representantes, temos que apoiá-lo para que depois ele(s) nos apoiem, ñ temos culpa se alguns eleitos no passado buscaram para si as melhorias conquistadas para a categoria (nos venderam), sendo corrompidos pelos que lá já estavam. Temos que ter a certeza e a confiança em nossos propósitos, se eles são individuais estacionaremos, se são coletivos iremos longe! Discordo muitas vezes do proprietário desse BLOG, mas na maioria das vezes tiro o chapéu por ele se opor ao sistema que é implantado em nossa CORPORAÇÃO, caso votasse em sua cidade e este fosse candidato, não teria mínima dúvida de que seria uma ÓTIMA aposta para a categoria, ao contrário de outros representantes que temos, que são corruptos e visam apenas promoções individuais! SEJAMOS DIVERGENTES EM OPINIÕES, MAS UNIDOS NO PROPÓSITO DE MUDANÇA JÁ!

    ResponderExcluir
  3. Homem vc ainda perde tempo fazendo uma pergunta desta, estamos cansados de saber que nenhum dessa corja quer o bem estar e não se importa com os policiais seja ele militar ou civil.

    ResponderExcluir
  4. Prometeram e não cumpriram, então nós somos os culpados por acreditarmos. Deixemos agora de hipocrisia e vamos convocar as nossas familias para uma corrente para as próximas eleições dizermos não nas urnas, isto em todas as esferas politicas. Só na minha familia são mais de cinquenta e isto juntando a familia policial da um bocadim de votos como diria um matuto. Chegou a hora do não. Peço aos camaradas que façam campanhas junto aos seus apartir de agora. Montemos uma corrente. DEUS abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  5. Há algumas semanas, o site da Câmara dos Deputados anunciou que os líderes dos partidos naquela Casa iriam pressionar a presidência para estabelecer uma pauta prioritária para o segundo semestre de 2011.

    Pauta esta que incluísse a votação de matérias “polêmicas”.
    E entre tais matérias “polêmicas” está a famosa PEC 300.
    Antes de mais nada, deixe-me deixar bem claro: defendo a aprovação urgente da PEC 300!
    Todos conhecem, mas para os que ainda não sabem, informo: a PEC 300, ao lado da PEC 446, estabelece um piso salarial digno para policiais e bombeiros.
    Curioso ver a PEC 300 ser chamada de “polêmica” e não de “essencial”.
    Defendo esta PEC e acredito que ela é mais que necessária. Ao estabelecer um piso nacional decente (espera-se) para esta categoria indispensável e negligenciada nas políticas de reajuste salarial do serviço público, o que a PEC pretende é garantir o básico: um salário digno para tais profissionais.
    Ora, sob este ângulo, a PEC 300 deve ser aprovada, com urgência pelo Congresso Nacional.
    Rumo a esta aprovação os policiais e bombeiros deveriam receber o apoio irrestrito de todas as entidades da sociedade civil, suprapartidárias e comprometidas, de fato, com a justiça social. E nossa "atuante" bancada federal, como vê esta PEC? Eis a questão!
    Mas, em outro ponto de vista, é lamentável atestar que a PEC 300 surge como atestado de falência das políticas de remuneração dos governos destinadas aos trabalhadores – pais e mães de família – de nossa carcomida segurança pública.
    O ideal era que a sociedade brasileira não precisasse debater, nem propor ou sequer aprovar, matérias como a PEC 300.
    Ou seja, o desejável seria que os governos em todo o país remunerassem de forma justa quem empunha uma arma e arrisca a sua vida em favor da vida dos outros. Gente que enfrenta a morte em favor da vida de nossas famílias, de nossos filhos e filhas.

    Na verdade, a média nacional dos salários para estas funções é ultrajante. É um lixo! Todos os estados, salvo exceções honrosas, pagam miséria à base da pirâmide de seus servidores.

    E os agentes de segurança são vítimas desta aberração salarial.
    Quem vai se devotar a uma causa tão espinhosa para receber, ao final do mês, tão pouco?
    Por fim, algumas inquietações a mais, estendendo-se o raciocínio: e em nossas escolas? Qual será a "PEC 300" que garantirá salário menos vergonhoso a nossos docentes da educação básica?

    A PEC 300 deve ser aprovada, com urgência, com o governo federal corrigindo as distorções do chamado pacto federativo e ajudando financeiramente a estados economicamente moribundos, MAIS POR INCOMPETÊNCIA DO QUE CULPAR A CRISE ECONÔMICA MUNDIAL.

    Governos que nacionalmente durante anos trataram, e ainda tratam em uma postura criminosa, servidor público como escória e como gentalha condenada a mal remuneração endêmica.

    Fonte: CadaMinuto autor: Welton Roberto
    Capitão Assumção

    Fonte: http://policialbr.com/profiles/blogs/os-dois-lados-da-pec-300?xg_source=msg_mes_network#ixzz1VHPZbd5t

    OBS: SÓ UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: QUAL DESSES PARLAMENTARES ABRAÇOU A CAUSA DA PROPOSTA EM QUESTÃO? EU RESPONDO, NENHUM!

    ResponderExcluir