POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES TRABALHAM ACIMA DA JORNADA DE TRABALHO E GOVERNO PAGA APENAS 40 HORAS SEMANAIS

A falta de uma jornada de trabalho regulamentada para os policiais e bombeiros militares, faz com que estes profissionais trabalhem acima das 40 horas semanais, contrariando desta forma o que determina a constituição federal.

Além de sermos utilizados de forma desumana, o estado paga apenas pela jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Enquanto a constituição estabelece um limite de 160 horas mensais. Nós policiais militares trabalhamos 240 horas.

Ou seja, estamos sendo escravizados e enganados, pois somos forçados à trabalhar estas horas extras e não somos remunerados, chegando a termos um prejuízo de R$ 1.200,00 por mês.

O governo deve corrigir este abuso urgentemente, criando uma lei que estabeleça o limite de 40 horas semanais para os policiais e bombeiros militares. Pois acredito que desta forma a sociedade terá uma prestação do serviço de segurança de melhor qualidade, pois do jeito que está o policial ou bombeiro militar estão sobre carregados, tendo com resultado uma prestação do serviço de segurança de péssima qualidade.

Escrito por Cabo Heronides.

19 comentários:

  1. Demagogo e hipocrita, se esta tão ruim peça pra sair. Vá ser, como tudo no seu blog indica, político que é uma profissão mais "honrada" e "honesta".
    Todos sabem que você quer usar a tropa com fins eleitoreiros!!!

    ResponderExcluir
  2. quero saber quem está recebendo o restante do meu salario???????? palhaçada se esse salario nao melhorar proximo ano......a coisa vai ficar feia....

    ResponderExcluir
  3. se tivessemos trabalhando 40hrs semanais pelo menos seria ate aceitavel esse salario mediocre

    ResponderExcluir
  4. esse primeiro comentario deve ser de alguem que ganha bem ou tem auxilio paleto no fim do mes.... concerteza não quer que a verdade seja divulgada nos blogs de cb heronides e sd glaucia.... a tropa agora ta esclarecida ela sabe o caminho a ser traçado......

    ResponderExcluir
  5. vai dizer isso ao rdpm, acordem!somos os responsáveis por tudo isso.

    ResponderExcluir
  6. TEM UMA COISA QUE ADMIRO NESSE CABO SE FOSSE OUTRA PESSOA ESSE PRIMEIRO COMENTARIO ELE CENSURAVA.....POR ISSO GOSTO DESTE BLOG, HERONIDES ACEITA TODAS AS CRITICAS SENDO CONSTRUTIVAS OU NÃO... ACHO QUE ISSO DEVE DAR MUITA DOR DE CABEÇA A ALGUNS RSRSRSRS

    ResponderExcluir
  7. ESSE CARA DEVE ser um ppopopolitico, dizer que a classe politica é honesta kkkkkk...... não há cordeiros no meio de leões......

    ResponderExcluir
  8. Sou a favor da escala 12/48 e 12/48.acho que 24h de serviço é desumana,porém o turno de 12/24 e 12/48,deixa a folga apertada.quando se sai do serviço do dia,voçe acorda no outro dia,já de sobre aviso.tem que dormir a tarde,se não dá meia noite e voçe está com sono.por isso não me considero de folga.

    ResponderExcluir
  9. Nobres companheiros eu acho que podemos estar atirando no próprio pé com essa história de carga horária, pois se o governo estabelecer uma carga horária com um piso salarial semelhante ao dos professores estamos ferrados. Vamos ter que trabalhar horas extras se quisermos complementar o salário. Só precisa ela mandar o projeto de lei para a assembléia e o mesmo ser aprovado.

    ResponderExcluir
  10. ESSE CARA É DA COMISSÃO DO GOVERNO E É MAIS UM BABÃO DA GOVERNADORA.MUITO BEM CABO CONTINUE DIVULGADO SEU TRABALHO, QUE A GRANDE MAIORIA DA TROPA DO RN ACREDITA NO SEU TRABALHO E NO SEU EMPENHO.TEM QUE TER PESSOAS COMO VOCÊ PRA DENUNCIAR AS MAZELAS QUE EXISTE NA PM RN.

    ResponderExcluir
  11. Os militares que trabalham em repartições, tem a mesma carga horária de trabalho dos PMs do ostensivo?

    ResponderExcluir
  12. boa noite meu amigos militar este que esta chamando de demagogo e hipocrita o cabo voce que esta falando esta ganhado bem vá trabalha mais puxa saco do governo fica na sua rapaz babão.

    ResponderExcluir
  13. o primeiro comentário deve ter muita inveja do cb heronildes,se for sua vontade va em frente heronildes se canidade amigo,o povão de macaiba elege vc amigo e depois da vitória este cara de merda vai viver chorando,ele vai ter que lhe engolir,rsss.

    ResponderExcluir
  14. ESSE PRIMEIRO COMENTÁRIO TALVEZ SEJA DE UM OFICIAL SUPERIOR QUE RECEBE UM SALÁRIO DE AGENTE DA CIVIL E UMA GRATIFICAÇÃO ( UMA PERSEGUE PRAÇAS), ALTÍSSIMA. CABO HERONÍDES, CONTINUE COM AS SUAS CONCEPÇÕES INTELIGENTES E CORAJOSAS, POIS, SÃO POUCOS PRAÇAS INFELIZMENTE QUE USUFRUI DE TAL VIRTUDE.

    ResponderExcluir
  15. não concordo com u primeiro comentario sera que voçê não sabe que determinação judicial ou voçê recorre guando a recorssos ou compre não seja hipocrita para guando ganharmos ai eu gue ro ver voçê dizer vou da bicha da policia por que não quero trabalhar só 40 horas ai sim sera?

    ResponderExcluir
  16. cadê o mistério público...5 de agosto de 2011 12:23

    engraçado é que o "minstério público" em relação a extrapolação da nossa carga horária se faz de conta que num sabi de nada né homi, agora qdo um pepa faz um erro todo mundo quer tirar um sarrinho... é riportagem pra qui pra cú lá; vão se daná tudim...

    ResponderExcluir
  17. Certamente, todos aqueles que diante da evolução em nossa Polícia Militar dizem a expressão: "se não gostar peça pra sair", ou são alguns oficiais mal-intencionados ou são beneficiários do antigo sistema de gestão que confundia disciplina com opressão e hierarquia com escravidão. Neste caso, alguns comandantes acreditavam que os soldados eram seus escravos ou seus serviçais, quando, na verdade, somos todos servidores, mas, da sociedade e não de um comandante qualquer. Se estiver ficando ruim para esses “seres ultrapassados” dentro de nossa instituição, ou seja, se as coisas estão mudando em tema de direitos e essa mudança está retirando alguns privilégios de certas pessoas com mentalidade diminuta, PEÇA PRA SAIR! você!!! (hipócrita de pequena mente). Porque ninguém pode deter a evolução: é a realidade nua e crua, caro amigo “dinossaurizado”. É o “intelectualismo” dos “praças-de-pré” que vem modificando o panorama outrora opressor que imperava em nossa instituição. Desde a “Revolta da Chibata” com JOÃO CÂNDIDO que se vem limitando e destruindo esse sistema de dominação do ser humano sobre outro ser humano, na esfera castrense de nosso País.

    A Constituição Federal de 1888 não limita a jornada em 40 horas semanais, mas, manda que o Governador de cada Estado legisle sobre direitos e deveres dos militares além de outras condições especiais (art. 142, § 3º, X). A limitação da jornada de trabalho só pode ser um direito, um dever ou uma situação especial; assim, a Constituição implicitamente determina que o Estado legisle sobre a jornada de trabalho. Alguns diplomas que tratam dos direitos referentes a dignidade da pessoa humana mandam que se limite a jornada de trabalho, como por exemplo: DECRETO Nº 591, DE 6 DE JULHO DE 1992, Anexo, PACTO INTERNACIONAL SOBRE DIREITOS ECONÔMICOS, SOCIAIS E CULTURAIS, art. 7º, ii, “d”; DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, Artigo XXIV; e principalmente o DECRETO Nº 3.321, DE 30 DE DEZEMBRO DE 1999, Anexo, que em seu art. 7º, ‘g” , garante que toda pessoa goze desse direito em condições justas, eqüitativas e satisfatórias, de maneira particular: “limitação razoável das horas de trabalho, tanto diárias quanto semanais. As jornadas serão de menor duração quando se tratar de trabalhos perigosos, insalubres ou noturnos”.

    A nossa Carta Constitucional, na verdade, nos garante o direito de sermos tratados com dignidade inerente a pessoa humana que somos ( art. 1º, III), bem como, garante-nos o direito subjetivo ao lazer (art. 6º). Estes dois direitos constitucionais estão sendo inviabilizados pela falta de norma regulamentadora limitadora da jornada de trabalho, daí ser possível a impetração de Mandado de Injunção contra a inércia do Poder Público, conforme nos garante o art. 5º, LXXI, da Constituição Federal.

    Quanto ao amigo anônimo do primeiro comentário (realizado às 8:39 min.), chamo o mesmo a não ser um medroso para identificar-se como eu sempre faço em minhas palavras e opiniões postadas, para que possamos travar um vigoroso debate não importando se o mesmo seja oficial, praça ou um civil, debaterei da mesma forma, pois, aqui é espaço para opiniões e para o desenvolvimento da liberdade de expressão, daí eu não ter medo de me confrontar neste espaço com qualquer ser humano que queira debater idéias (inclusive oficiais de alta patente), venha! Seja corajoso! Vamos debater e ver quem de nós estará com maior razão.

    Ass: Janiselho das Neves Souza
    (pensador )

    ResponderExcluir
  18. cabo Heronides que o nosso DEUS lhe abençoi um abraço do seu amigo.

    ResponderExcluir
  19. Meus amigos que ainda estão dormindo acooordeeem!!!1
    Eles nos enganam com uma tal de PEC que de cara já sabiam ser inconstitucional, sendo que para ganhar tempo, dizem que a culpa é dos políticos que não a aprovaram, ora, o piso nacional dos professores já passou a bastante tempo e com uma proposta bem mais humilde que a nossa, e nem por isso os Estados pagam;

    Nos colocam TABELAS DE VENCIMENTOS que ninguém sabe dizer de onde vai sair as tais verbas em todas as reuniões de Associações e os colegas saem de lá fazendo planos e alimentando ilusões de esposas , familiares e até de namoradas;

    Os Governadores ( no nosso caso uma mulher), nos enganam comprando "brinquedinhos" do tipo: Pistolas Taser, coletes, viaturas novas, uniformezinhos de bonecos e aí nós saímos ás ruas com os braços para fora nas portas dos carros nos achando os novos Rambos Tupiniquins;

    Depois disso vêm Comandantes psêudo-amigos, e nos dizem que vão levar nossas propostas aos gestores dos governos e nós, como umas criançinhas ingênuas que acreditam em Papai Noel, acreditamos que ele está do nosso lado e não de sua conta bancária e seu cargo de confiânça.

    Ademais, ainda temos nossos "representantes", que a cada assunto desses e também a cada vez que se aproxima um pleito eleitoral, pôem suas fardas e se colocam como Salvadores dos miseráveis e se matam para colocarem seus nomes em partidos discrompomissados com a nossa causa, tentando cada um , na verdade, apenas sair do nosso meio e deixar de ser chamado de praça, para ser "Sr. Vereador ou Deputado"

    Companheiros está na hora de sair desta catarse que nos colocaram e nos mantém graças a nossa ignorãncia, não existe nem comandante, nem politico, nem governador, nem presidente de associação que nos leve a um caminho melhor se cada um de nós não nos concientizar-mos de nossa força.

    FAÇA VALER SUA INTELIGÊNCIA... ACORDE!!!!!

    ResponderExcluir