MARCO MAIA DIZ QUE PEC 300 NÃO SERÁ APROVADA NA MARRA

O presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou nesta quarta-feira que está havendo uma pressão exagerada por parte de alguns defensores do piso salarial nacional dos policiais e bombeiros militares (PECs 300/08 e 446/09). “Não dá para resolver as coisas na marra, não vamos tolerar esse tipo de atitude”, disse ele.

Marco Maia recebeu representantes do movimento em defesa da PEC 300. Ele pediu que, na próxima vez que vierem a Brasília, consigam antes um lugar para dormir. Ele disse ter permitido que policiais e bombeiros dormissem no auditório Nereu Ramos na noite passada em caráter excepcional, porque eles argumentaram que não tinham onde ficar.

“A pressão é justa, legítima e democrática, mas há limites. Imagine se todos os trabalhadores que tenham demanda vierem para cá, seria incontrolável”, disse o presidente.

Congresso
“Se não apresentarmos acordos políticos, não teremos como incluir a PEC no Plenário. A pauta está completamente trancada. Se alguém vendeu a ideia de que a PEC 300 iria ser incluída [na pauta] hoje, vendeu errado”, disse.

Governadores
Marco Maia reafirmou que não há condições de votar a PEC 300 nas próximas semanas. Ele disse que recebeu ontem pedido de todos os governadores para que o assunto seja analisado com cuidado, assim como outras propostas que criam despesas para os estados.

“A crise financeira internacional exige cuidado e paciência, pois não permite gastos extras que comprometam a estabilidade econômica e fiscal do País”, disse.

Marco Maia explicou aos líderes do movimento que uma comissão especial está tentando encontrar formas de viabilizar o aumento de salário dos policiais e bombeiros. “É preciso encontrar fonte de financiamento”, repetiu.

Sobre os deputados que deixaram essa comissão por estarem insatisfeitos com a demora para a votação da proposta, afirmou: “Os deputados que não se sentirem à vontade para ficar na comissão serão substituídos”.

Agencia Câmara

8 comentários:

  1. O que não dá p aturar mais é essa baboseira, o governo querendo enrrolar, matar os policiais no cansaço. Hipócritas. nós policiais estamos cansados de ser envergonhados, ganhando salário de miséria p defender a população e manter a ordem e não sermos reconhecidos.
    CHEGA, PEC 300 JA

    ResponderExcluir
  2. a instabilidade do brasil tem que ser defendida somente na hora de corrigir o salario dos profissionais da segurança pública,em particular dos Militares,vulgo os escravos modernos,vamos deixar de ser lesados por esse bando de irresponsaveis ditadores que só pensam em levar vantagem e a policia que se lasque!!!!vamos cruzar os braços e deixar a merda virá boné,e os deputados serem os responsaveis,, votem neles!!!!

    ResponderExcluir
  3. É AUMENTO PARA A POLICIA!!!!! KKKKKKKKKKKKKK RSRSRSRSRSRSRRSRSRS

    ResponderExcluir
  4. A questão não é "forçar" os deputados a votarem na PEC, mas força-los a encontrar uma saída sensata para essa situação insuportável de "descaso" com a coisa pública.

    ResponderExcluir
  5. Quando se fala em almento para trabalhadores,como é ocaso dos pms.tudo é difícil,mas este aumento quando é para eles encontram fundo de todo canto.isto é uma vergonha. Tem que ter união.

    ResponderExcluir
  6. Camaradas, vamos deixar de sermos ingênuos, não vai sair PEC nenhum, nem subsídio, isso é tudo enrrolação de Governantes e políticos que só querem nos ver humilhados , e aproveitando para cuspir em nossas faces.

    Querem a solução?? radicalização já, tá na hora de nos fazer-mos ouvir pela única linguagem que eles nos ouvem.. a ação em forma de força a PM só é respeitada quando é temida!!!

    ResponderExcluir
  7. Temos que pressionar sim, da maneira mais contundente e impctante possível sempre dentro da lei. Incontrolável é a nossa situação, estamos sem controle das nossas necessidades básicas. Temos que trabalher dentro e fora da PM para sobreviver com segurança e dignidade. De forma direta com nossos irmãos lá ou de forma indireta nos estados façamos pressão, pois o governo quer nos calar na marra e isso não vai acontecer.

    ResponderExcluir
  8. NA MARRA ESTÃO (PARLAMENTARES GOVERNISTAS, JUNTAMENTE COM A PRESIDENTE DILMA) TIRANDO O DIREITO CONSTITUCIONAL DE EVOLUÇÃO INSTITUCIONAL, DE REORGANIZAR E REESTRUTURAR O SISTEMA POLICIAL BRASILEIRO, QUE DE TÃO ARCAICO E INEFICIENTE ESTÁ DESCENDO A LADEIRA DA INCOMPETÊNCIA E DA INTOLERÂNCIA...

    MARRA ELES VÃO VER SE NÃO CUMPRIREM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 88, ACERCA DOS PRINCÍPIOS PÉTREOS DA EFICIÊNCIA E ESTRUTURA DO PODER DE POLÍCIA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E RESPEITO A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA.

    SE NÃO QUEREM ENTENDER DA FORMA BRANDA, VAMOS AVANÇAR NA MARRA MESMO, POIS A DEMOCRACIA BRASILEIRA TAMBÉM ABARCA A "MARRA" COMO INSTRUMENTO DEMOCRÁTICO DE PROTESTO, A PRÓPRIA PRESIDENTE DILMA ROUSSEF QUE O DIGA, ACREDITO QUE ELA NÃO ESQUECEU SEUS VELHOS E BONS TEMPOS DE PROTESTO ARMADO.

    ACREDITO QUE O DEPUTADO MARCO MAIA, NÃO ACOMPANHOU A EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE NA ÉPOCA, TALVEZ SEJA POR ESSE MOTIVO QUE ELE DECLAROU ALGO EM DESFAVOR DA "MARRA".

    ResponderExcluir