DIA DO SOLDADO: O DIA EM QUE A GOVERNADORA PAROU PARA ESCUTAR AS DIFICULDADES

Neste ano, o Dia do Soldado, 25 de agosto, foi marcado por um show de democracia no interior do Quartel do Comando Geral. Pela primeira vez na História da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte o chefe do Executivo estadual foi convidado a assistir e escutar as principais dificuldades enfrentadas pelos militares estaduais. E o mais inédito, a Governadora escutou e entendeu a mensagem dos PM's e bombeiros militares presentes.

O café da manhã oferecido pelo Comandante Geral da PMRN em alusão ao Dia do Soldado pareceu mais o grito por uma campanha de valorização, o despertar do governo para os policiais e bombeiros militares que arriscam suas vidas, mas são pouco reconhecidos. Foi também a forma da Polícia e Bombeiros Militar justificar a implantação da remuneração por subsídio para os próximos anos.

Por meio de uma apresentação teatral as policiais femininas do Estado do Rio Grande do Norte mostraram a falta de reconhecimento da classe miliciana, quer seja por parte da sociedade ou das autoridades que compõem a segurança pública. O ponto alto da apresentação foi ao tratar dos policiais mortos em serviço, tratados como "Heróis", mas muitas vezes esquecidos.
"Quando mortos em serviço, têm seus velórios prestigiados por colegas e autoridades. Há honras fúnebres e comoção traduzida por sirenes que embalam os cortejos. Não faltam mãos para consolar os familiares. Depois do sepultamento, seus familiares são condenados ao esquecimento. Assim são tratados muitos dos Heróis mortos em combate, policiais civis e militares que dão a vida para cumprir sua missão. Os policiais são, na verdade, Heróis da vida real. Heróis que precisam voltar para sua casa após um dia intenso de trabalho e sorrir para os seus familiares, mesmo com tantas dificuldades enfrentadas no seu dia-a-dia. Feliz daqueles Heróis que conseguem voltar para casa, pois muitos não voltam. Esquecemos que até os Heróis também precisam ser salvos"
(Texto pronunciado durante a apresentação do Grupo Teatral "As Absolutas")
O grito de valorização, porém, não parou por aí. Em outro instante, um soldado da Polícia Militar leu um texto adaptado pelo próprio Comandante Geral da Corporação, o qual tratava das proibições e limitações impostas ao militar. O texto adaptado da página oficial do Exército Brasileiro demonstrava claramente o porquê de uma valorização dos militares.
"Ao militar é proibido sindicalizar-se e de participar em greves ou em qualquer movimento reivindicatório (...) O militar tem restrições a direitos trabalhistas, não usufrui de alguns direitos de caráter universal, que são assegurados aos trabalhadores, dentre os quais se incluem: remuneração do trabalho noturno superior à do trabalho diurno, jornada de trabalho diário limitada a oito horas, obrigatoriedade de repouso semanal remunerado e remuneração de serviço extraordinário, devido a trabalho diário superior a oito horas diárias"
(Texto adaptado pelo Comandante Geral e pronunciado pelo Soldado Vitorino)
A Governadora do Estado, no entanto, teve que assistir a realidade dos policiais na primeira fila. Mas parece que ela entendeu o recado, já que ao final reconheceu que os policiais e bombeiros que pertencem às Corporações estão por dedicação e amor à profissão. "Percebi, no entanto, que são homens e mulheres de bem e boa vontade. São pessoas que demonstram sua vocação", declarou a Govenadora.

Com certeza, esse 25 de agosto não foi apenas mais um Dia do Soldado, foi o Dia em que a Governadora do Estado do Rio Grande do Norte teve que parar e escutar algumas das dificuldades inerentes à profissão militar e compreender que ali existem homens e mulheres dedicados e merecedores de maior reconhecimento.

8 comentários:

  1. É NESSE ESPÍRITO QUE DEVEMOS ENCARAR AS POSSIBILIDADES POSITIVAS QUE GERARAM AS DECLARAÇÕES POSITIVAS DA GOVERNADORA.

    HÁ MUITA COISA EM JOGO, NÃO SÓ AS CONDIÇÕES DE NOSSA CORPORAÇÃO, MAS DE TODO O ESTADO QUE SE ENCONTRA NA IMINÊNCIA DE TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS E ESTRUTURAIS BASTANTE SIGNIFICATIVAS, COMO A PASSAGEM DA CAPITAL DE CIDADE PARA METRÓPOLE, COM A EFETIVAÇÃO DO AEROPORTO DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE, QUE PROVOCARÁ UM CRESCIMENTO SIGNIFICATIVO DA ZONA NORTE E REGIÃO METROPOLITANA, COMO TAMBÉM COM A PROVÁVEL AGENDA DE JOGOS INTERNACIONAIS DA COPA DO MUNDO 2014.

    ENTÃO, NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA DÚVIDAS E SIM PARA CRERMOS QUE O FUTURO E A VALORIZAÇÃO SOCIAL DE NOSSA CORPORAÇÃO CHEGOU. GRAÇAS A DEUS!

    ResponderExcluir
  2. Como o companheiro Getulio disse, realmente muita coisa está em jogo, inclusive os cargos a vereadores em 2012. Mais tenho certeza que esses mesmos companheiros não irão esquecer toda essa palhaçada e a resposta será dada na urna! Aguardem. Nenhum faz benefício pensando na categoria, apenas nos usa para alcançar seu objetivo: CÂMARA MUNICIPAL.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. E o KIKO? KIKOTENHO A VER COM ISSO? Só acredito vendo! Essa Governadora é a mesma cujo grupo político comanda mossoró desde a época de Lampião! Caso a justiça não tivesse obrigado, naquela cida a escala de serviço continuaria 24/48h com reforço obrigatório não remunerado no segundo dia de folga. Quem vive de promessa é Santo! Não foi assinado nada, apenas promessas! Caso alguém saiba outra coisa em que os políticos são profissionais, que não seja promessa e enganação, então me fala?! VAMOS ENTREGAR NAS MÃOS DE SÃO JUDAS TADEU, SE ELE NÃO RESOLVER PELO MENOS O GOVERNO VAI TER UMA BOA DESCULPA.

    ResponderExcluir
  5. Noa tenho motivo para comemorar nada e ainda tem colegas que faz fila para comprementos a politicos e sei que a maioria dos colegas tem o meu raciocionio.
    Nós levamos mais uma eo o pior dos nosso representates,nao apenas do governo mais principalmente de nossos representantes(associaçoes)a mulher nao falou em valores e nem quando começaria a pagar eos caras comemoram ao ponto de elogiar o governo é o fim da PICADA!

    ResponderExcluir
  6. Acreditar em promessas são como palavras ao vento.A situação é majestral.No Brasil da linda bandeira nacional,existe um dilema;onde fica a moral e a ética?O emotivismo tomou canta do povo e nós não somos politizados a entender o quê nos cerca e como deveremos agir em situações que são pura emotividade!

    ResponderExcluir
  7. Ainda Não ví nada de bom apenas mais enrolação......

    ResponderExcluir
  8. essa governadora já conquistou as associações com o discurso do calaboca hipocritas do poder

    ResponderExcluir